• CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 57.848 casos
  • 1.210 mortes
  • 55.783 curados
24.7 C
Serra
quarta-feira, 12 maio - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 57.848 casos
  • 1.210 mortes
  • 55.783 curados

Sinais de trégua

Leia também

Em 24h, Serra perde mais 9 moradores para o coronavírus e registra 322 novos infectados

A Serra atingiu, no final da tarde desta quarta-feira (12), a triste marca de 1.210 moradores que morreram por...

Prefeitura da Serra abre 3.500 vagas para vacinação contra gripe nesta quarta

A Prefeitura da Serra, através da Secretaria Municipal de Saúde (Sesa), vai abrir 3.500 novas vagas de vacinação contra...

Parceria entre Prefeitura e Sebrae quer capacitar lideranças e contribuir para o turismo da Serra

Fortalecer municípios que possuem pontos turísticos no Espírito Santo. Esta é a intenção da parceria que o Sebrae está...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há seis anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Após um período de embate com o prefeito da Serra, Audifax Barcelos (PSB), a Câmara de Vereadores aprovou na noite desta quarta-feira (5) o Projeto de Lei sobre as diretrizes para a elaboração da Lei Orçamentária 2016, a LDO. Isso, poucos dias após a aprovação da Guarda Municipal. Outro sinal da possível trégua foi a aprovação do projeto que altera a lei sobre o horário de funcionamento dos bares, com limite à 01h da manhã. A matéria substitui a que revogaria Lei, deixando o prefeito confortável.

Foram prorrogados por 90 dias na Assembleia Legislativa os trabalhos da Comissão Especial que investiga as demissões na empresa Vale. A presidente da comissão, deputada Janete de Sá (PMN), disse que a prorrogação é para que os deputados obtenham as informações necessárias para a conclusão do relatório final. Segundo informações divulgadas por sindicalistas à comissão, de janeiro a agosto, 445 empregados foram demitidos da empresa no Estado.

Vidigal na CPI

Ex-prefeito da Serra, o deputado estadual Sérgio Vidigal (PDT) é o único capixaba que integra a CPI do BNDES, que foi instalada nesta quinta-feira na Câmara dos Deputados. Na mira, os empréstimos a empreiteiras e empresas investigadas na Operação Lava Jato. De 2003 a junho de 2014, o banco concedeu financiamentos de R$ 2,4 bilhões a essas empresas.

Sossega Gideão

Neidia Maura (sem partido), presidente da Câmara da Serra, demonstrou autoridade durante a sessão da quarta. Durante uma discussão interrompeu Gideão Svensson (PR), que insistia em cobrar um posicionamento do líder do prefeito, vereador Luiz Carlos Moreira (PMDB) acerca de anistias de multas. Neidia alertou que Moreira não era obrigado a responder aos seus questionamentos.

Pelos cadeirantes

O vereador Toninho Silva protocolou na Câmara da Serra Projeto de Lei que obriga agências bancárias da cidade a disponibilizarem cadeiras de rodas, destinadas a portadores de necessidades especiais ou transitórias. Em caso de descumprimento da medida, a multa prevista é de R$ 1 mil, podendo o valor ser dobrado em caso de reincidência.

Líder de Hartung

Tentando mostrar serviço para Paulo Hartung (PMDB), o deputado Gildevan Fernandes (PV), líder do Governo, tem provocado desconforto na Assembleia Legislativa. O último episódio protagonizado pelo parlamentar envolveu os colegas no plenário, sendo um deles o serrano Bruno Lamas (PSB).

“Estávamos fazendo uma discussão regimental, que o deputado tumultuou. Não o reconheço como líder de Governo, pois não está à altura do Governo Paulo Hartung. É parcial, apaixonado, agressivo e desequilibrado. Não agrega”, disparou Lamas. Procurado pela coluna, o deputado Gildevan Fernandes não retornou o contato.

 

 

Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há seis anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!