26.1 C
Serra
sexta-feira, 30 de outubro de 2020

Dá a mão irmão

Leia também

Vereador quer instituir o Dia Municipal do Rock

  A 17 dias das eleições municipais e pouco mais de dois meses para o fim dos mandatos dos  atuais...

Veja reação dos candidatos à pesquisa Enquet/TN de eleição para prefeito

Na manha desta quinta-feira (29), os eleitores da Serra puderam conferir os resultados da pesquisa Enquet/TN – que foi...

Justiça proíbe inaugurações na Serra após Audifax citar slogan de Fábio em evento

Acusado de ter feito propaganda eleitoral durante a entrega de uma obra na Serra, o prefeito Audifax Barcelos (Rede)...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

O deputado federal Marcus Vicente (PP) está jogando pesado para travar a ida do vereador licenciado e atual Secretário de Serviços, Guto Lorenzoni para a Rede. Vicente vem cuspindo marimbondo e até ameaçando requerer o mandato de Guto. Mas quem já entrou no circuito para convencer o deputado progressista a tirar o pé é Cacau Lorenzoni (PP), prefeito de Marechal Floriano e irmão de Guto. Cacau e Vicente têm um bom relacionamento e para o deputado, perder esse aliado na região montanhosa capixaba pode representar um risco para uma eleição que se avizinha e tem tudo para ser muito acirrada.

Amarela, mas esburra urna
Sob o argumento de “nova política”, “nome jovem” e preparado para “avançar no desenvolvimento e da justiça social no ES”, 19 deputados estaduais lançaram a “pré-candidatura” do também deputado Amaro Neto (SD) para o Senado. O lançamento correu durante um almoço na última terça-feira (22). Amaro é visto como um deputado de atuação tímida na Assembleia, mas tem um verdadeiro exército de votos. Em 2014, Amaro foi o terceiro mais votado na Serra, com um total de 11.416 votos.

Mais demissões a vista
Na última quarta-feira (23), durante um evento de assinatura de contrato com a empresa Emec, no Parque da Cidade, o prefeito Audifax Barcelos (Rede) comentou ao microfone a demissão de 55 agentes de endemias, ocorrida há duas semanas. Segundo o prefeito, os demitidos “não trabalhavam”, “não se dedicavam” e “não produziam”. Há ainda a expectativa de mais demissões.

Êxodo petista
Poderão ocorrer surpresas nos quadros do PT. Especula-se que Givaldo Vieira estaria de malas prontas para se filiar ao PTB, e que deixaria a campanha de federal para ser candidato a estadual. Lembrando que há alguns meses, Givaldo concorreu à presidência estadual do partido, mas perdeu para o ex-prefeito de Vitória João Coser, que recebeu o apoio do Palácio Anchieta. Outro que poderá deixar o partido é o também deputado Helder Salomão, seu destino, especula-se que seria o PSOL.

Fams, Jean e Cesan
Quem está ‘benzão’ com o consórcio Serra Ambiental, que é a empresa parceira da Cesan, é o presidente da Federação das Associações de Moradores da Serra (Fams), Jean Cassiano. Além da doação de uma TV, por parte da empresa, para a Fams, a pedido de Jean, já foram feitas visitas na sede da empresa e também à Cesan. Além do próprio Jean ser uma espécie de porta voz do consórcio no WhatsApp.

A fé move montanhas
Na última quarta-feira (23), em visita a Câmara da Serra, o presidente da Câmara de Vitória, Vinícius Simões (PPS) recebeu de presente da também presidente, Neidia Pimentel (PSD) uma bíblia. Ao todo são 600 bíblias doadas por um grupo religioso à Câmara e Neidia pretende distribuir a todos os funcionários da Câmara.

Me segura senão eu vou
Nos bastidores, comenta-se que o prefeito Audifax teria encomendado uma pesquisa em todo o ES para avaliar a aceitação de seu nome para uma eventual disputa para o cargo de governador em 2018. Ainda não se sabe o resultado.

Bruno coronel

Após uma aproximação com vista na eleição de 2018, entre o vereador da Serra, Cabo Porto (PSB) e o deputado estadual Da Vitória (PDT), ambos policiais militares, o PSB reagiu e cobrou do vereador uma posição, já que o partido conta com o deputado Bruno Lamas em suas fileiras. Para isso, durante a eleição do diretório municipal ocorrida no último domingo (20), fontes relataram que Porto teria batido continência a Bruno, e dito que assim como na polícia, ele respeita a hierarquia na política, e que Lamas seria o seu coronel.

Hartung e Dória

Nesta semana o governador Paulo Hartung (PMDB) recebeu no Palácio Anchieta o prefeito de São Paulo, João Dória (PSDB). Entre outras, estavam na pauta às questões partidárias e as eleições de 2018. Em entrevista concedia a Rede Gazeta, o prefeito paulista disse que não pretende ser candidato à presidência, demostrou apoio ao Governo Temer, teceu elogios a Hartung e afirmou que em sua opinião, há espaço para o governador numa possível chapa presidencial. Lembrando que recentemente o presidente nacional do PSDB, o senador Tasso Jereissati convidou Hartung a entrar nas fileiras tucanas.

Rotativo vem aí

Parece que o estacionamento rotativo da Serra vai sair. Isso porque nessa semana a Comissão Permanente de Licitação (CPL) da Sead abriu os envelopes de propostas para a concorrência do estacionamento rotativo. Duas empresas participaram: a pernambucana Serttel, que ofereceu 26,5% de repasse mensal do faturamento para o município; A outra foi um Consórcio formado por empresas capixabas, chamado Serrapark, que ofereceu 17,4%. Diante das propostas a CPL declarou a Serttel como vencedora. A empresa agora tem o prazo de até 120 dias para implantar o rotativo e começar as cobranças. Inicialmente serão 800 vagas na Serra-Sede e 1200 em Laranjeiras. As tarifas vão varias de R$ 1,00 até R$ 3,50.

Arestas entre Executivo e Legislativo

 O vereador e novo líder de Audifax na Câmara, Luiz Carlos Moreira (PMDB), deverá ter muito trabalho pela frente. O desafio é harmonizar um parlamento que em determinados momentos parece uma bomba relógio. Desde a “desobediência” de parte da base aliada em fazer a eleição que elegeu o vereador Caldeira (Rede) para a presidência, logo após a decisão de 1º instância que derrubou Neidia do posto por cinco dias, que vem azedando a relação do prefeito com alguns parlamentares. Contam-se 10 vereadores insatisfeitos. Na última segunda (21) houve mais um episódio de desencontros entre o prefeito e a base, trata-se da lei aprovada a toque de caixa que criou 114 itens de punição para agentes da guarda municipal. A prefeitura atropelou o 1º secretário da Mesa, Roberto Catirica (PHS), que queria votar o projeto na quarta (23). Acabou que o projeto que tem várias páginas chegou na última hora e foi votado a contragosto de muitos vereadores.

Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Mais notícias

Veja reação dos candidatos à pesquisa Enquet/TN de eleição para prefeito

Na manha desta quinta-feira (29), os eleitores da Serra puderam conferir os resultados da pesquisa Enquet/TN – que foi o primeiro levantamento eleitoral contratado...

Justiça proíbe inaugurações na Serra após Audifax citar slogan de Fábio em evento

Acusado de ter feito propaganda eleitoral durante a entrega de uma obra na Serra, o prefeito Audifax Barcelos (Rede) está proibido, pela Justiça Eleitoral,...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!