Susto

0

As conversas de coligações esta semana esquentaram. O PTC do vereador Miguel e o PP de Guto Lorenzoni estavam cotados para fechar a chapa de vereador. Mas parece que o PP deve caminhar com o PSB do deputado estadual Bruno Lamas. A expectativa é que a coligação faça ao menos dois nomes. No PTC, o pré-candidato a vereador, Adriano Galeão é tido como um dos mais competitivos desta eleição. Será que ele assustou Guto?

Bateu na trave I
Estremeceu esta semana a articulação para coligar entre o PV do vereador Tio Paulinho e do forte pré-candidato a vereador Edinaldo Fernandes, com o PPS. Tudo porque o prefeito de Vitória, Luciano Rezende (PPS) estaria insatisfeito com a posição da Rede Sustentabilidade na capital, que caminhava para uma aliança na chapa majoritária com o PSDB, indicando o redista De Biase na vice dos tucanos. Com isso, Luciano teria pedido para o PPS não coligar com o PV na Serra, dado que o partido é um dos aliados de primeira hora do líder da Rede na Serra, o prefeito Audifax.

Bateu na trave II
Porém, novamente a geopolítica falou mais alto. Para a sorte do PV, o tucano Luiz Paulo Vellozo Lucas (foto) abriu mão da candidatura à prefeito da capital, dando um banho de água fria nos redistas. Com isso, Luciano Rezende deve ter de volta o partido de Audifax como aliado para eleições em Vitória, e em tese, a parceria na Serra PPS e PV não terá impedimento.

Amigos aqui
Tudo indica que o PMDB e o PT da Serra se uniram para formar uma coligação. Só falta definir o terceiro partido para compor a chapa de vereador. Seria a Rede, caso PMDB e PT fechem com Audifax, ou o PDT, caso fechem com Vidigal.

Inimigos lá
Detalhe é que se caso a opção seja mesmo caminhar com o ex-prefeito e atual deputado Vidigal, seria uma verdadeira ironia do destino. Vide o cenário de impeachment que depôs o governo petista; o apogeu dos peemedebistas na figura do presidente interino, Michel Temer e o voto na contramão da orientação pedetista dado por Vidigal.

Coração Partido
O contador e servidor da Justiça, Thiago Emerick, lançou pré-candidatura a prefeito de Vila Velha. O detalhe é que Thiago não está filiado a nenhum partido e quer uma candidatura independente, o que é proibido pela legislação eleitoral. Para isto, ele e seus apoiadores lançaram o movimento “Meu Partido é um Coração Partido”, com uma petição online para que a Justiça Eleitoral aceite a candidatura. Segundo Thiago, que é ativista cultural e ambiental da Barra do Jucu, o objetivo é provocar o debate sobre o que considera falta de representação da sociedade no atual modelo partidário do país.

O pedido dele
Na última terça (19) houve uma reunião envolvendo entre outras pessoas, o pré-candidato a prefeito Vandinho Leite (PSDB) e o governador Paulo Hartung (PMDB). A pauta, eleições. Na ocasião, Hartung teria pedido a Vandinho para se aproximar-se do PDT de Vidigal.

Apoio e mágoa
O apoio de Hartung a Vidigal, pelo menos nos bastidores, é nítido. Ainda mais depois do rival eleitoral de Vidigal, o prefeito Audifax ter contratado a marqueteira Flávia Mignone para conduzir sua comunicação durante a campanha. Flávia é a ex-secretária de comunicação do ex-governador Renato Casagrande (PSB), cuja campanha contra Paulo Hartung na eleição de 2014 foi recheada de ataques pessoais ao atual governador e sua família. Fato que teria provocado profunda mágoa em Hartung.

Comentários