O Governador e o apocalipse

0

Clima de despedida no Governo do Estado. Durante a inauguração do Polo Cercado da Pedra, na manhã desta quinta-feira (13), o governador Renato Casagrande (PSB) fez um discurso com tom melancólico. “Vou entregar o Governo com contas em dia, obras em andamento e redução no número de homicídios. É bom responder ao que vem sendo colocado por um ‘profeta do apocalipse’, que veio a público dizer que o Estado dobrou sua dívida. É a velha tática de destruir alguém para sobreviver”, reclamou Casagrande.

Devolva os R$ 2 bilhões

Como exemplo das críticas que vem recebendo, o governador Casagrande citou o empréstimo de R$ 3 bilhões que adquiriu junto ao Governo federal, como compensação às perdas do Fundap (Fundo de Desenvolvimento das Atividades Portuárias). “Com juros de 5% ao ano, quem não quer? Mas se o governo que vai entrar não quer os R$ 2 bilhões que ficarão em caixa, que devolva”.

Abrir o cercado

O governador Casagrande pediu ainda empenho dos deputados e outras lideranças da Serra a fim de pressionar os deputados estaduais a aprovarem a lei que permitirá a Suppim (Superintendência dos Projetos de Polarização Industrial) negociar diretamente com empresários a concessão dos lotes no Cercado da Pedra. Atualmente a escolha é feita por meio de certame.

Na Serra eu ganhei

Por fim, Casagrande agradeceu a todos pelos resultados do seu Governo, às pessoas que lhe confiaram o voto, especialmente aos eleitores da Serra. “Se dependesse da Serra, eu estaria reeleito. Onde eu estiver vou contribuir com o município”, pontuou.

Agarrados na boquinha

Na administração estadual, petistas seguem colados ao governo de Renato Casagrande (PSB), apesar do afastamento na campanha eleitoral do governador. O secretário de Turismo, Alexandre Passos, por exemplo, foi derrotado na disputa de deputado estadual, mas voltou ao posto e segue no comando da pasta, ao contrário de outros secretários que disputaram o mesmo cargo, como Jadir Pela (PSB), que não retornou à Secretaria de Ciência e Tecnologia.

Um elefante incomoda muita gente…

E por falar em PT, um movimento político começa a ganhar força na Serra e tem como alvo o partido. Pessoas ligadas à administração municipal reclamam do tamanho que o partido tem, ocupando quatro secretarias, além de outros cargos. E já existem os alvos dos insatisfeitos. “Se é para encolher o tamanho dos petistas que seja na Seplae (Planejamento Estratégico) e Saúde (Sesa)”, disse um dos líderes do grupo.

(foto) Fernanda de Souza , secretaria de Trabalho num momento de descontração

Vítima pós eleitoral

Uma das vítimas do pós eleição foi  o ex-vereador Aloísio Santana, que teve a sua mulher exonerada de um cargo na Secretaria de Saúde, na terça-feira. Santana foi o principal pilar da eleição de Neidia Maura (SD) para a presidência da Câmara e o prefeito Audifax Barcelos (PSB) não esta nem um pouco satisfeito com o comportamento da antiga aliada.

 

Comentários