Cadeia do Queimado quente

0

O vereador Cabo Porto (PSB) subiu à tribuna da Câmara da Serra, na última quarta-feira (29), para denunciar a superlotação no Centro de Detenção Provisória (CDP) do Queimado. Segundo ele, o presídio tem capacidade para 548 detentos;mas, atualmente, abriga 956. Número que significa quase o dobro da capacidade máxima. Vale destacar que, há poucos dias, houve uma rebelião na Casa de Custódia, que fica na Glória, em Vila Velha. Detentos usaram familiares como reféns e foram registrados tiros. Pelo menos 33 pessoas ficaram feridas.

Mão na fita

Quem está ensaiando para se lançar candidato a prefeito é o Goleiro Mão, pentacampeão mundial de beach soccer. Nessa semana, ele disse à reportagem que está se movimentando nesse sentido e que tem gente dando suporte a ele. O atleta ainda não está filiado a nenhum partido. Em 2016, Mão foi candidato a vereador pelo PSDB e somou 429 votos.

Bateu pesado

O deputado estadual Alexandre Xambinho (Rede) se envolveu numa polêmica nessa semana. Num aparte do colega deputado Euclério Sampaio, que criticava vereadores de oposição no município de Itapemirim, Xambinho disparou: “Essa quadrilha não quer só tomar o município de Itapemirim; quer tomar outros municípios do estado. É a mesma quadrilha que está agindo na Serra, querendo tomar a Prefeitura do nosso prefeito Audifax [Barcelos-Rede]. Tenho certeza de que a Justiça capixaba não vai deixar essa quadrilha tomar os nossos municípios”.

Reação a galope

A declaração de Xambinho causou reações efusivas entre vereadores da Serra. Um deles, que pediu para não ser identificado, disse que os colegas estão querendo instalar uma “CPI do Meio Ambiente” para investigar “suposto favorecimento sobre várias licenças ambientais liberadas pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente”, e que elas teriam “a influência do ex-vereador redista”. Que bafafá, viu…

Pesou, afinou

Apertado, Xambinho enviou um pedido de desculpas por meio do vereador Fábio Duarte (PDT): “Recebi uma ligação do deputado Xambinho, que pediu que eu reportasse aos nobres pares que ele foi infeliz na fala dele quando entrou no aparte do deputado Euclério. Ele disse que estará se retratando na tribuna da Assembleia Legislativa e pediu para reportar que ele tem grande estima pelos vereadores que estão nesta Casa de Leis”, disse.

Rachão de cristão

Parece que o vereador Miguel da Policlínica levou uma “rasteira”, termo utilizado no meio político para descrever uma traição. Isso porque o seu partido, o PTC, passou o comando provisório da legenda para o morador de Jacaraípe Celso Barcelos, aliado do vereador Luiz Carlos Moreira (MDB). A troca se deu no dia 27 de maio e tem previsão de duração até 27 de novembro. Lembrando que partidos políticos precisam escolher executivas permanentes até 30 de junho, sob pena de ficarem impedidos de disputar as eleições de 2020; e quem deve conduzir a eleição é Celso Barcelos. Já Miguel rechaça, afirmando que não procede a informação de que ele tem o apoio do diretório nacional do PTC.

Major substitui coronel

Após a saída do coronel Nylton Rodrigues, o major da Polícia Militar Maximiliano Werneck de Souza será o novo secretário municipal de Defesa Social a partir do próximo dia 1° de junho. Werneck comandou a 14ª Companhia Independente, na Serra, desde a criação da Unidade, em março de 2017, até março de 2019, quando virou chefe de divisão de PM-ES.

Comentários