A magna malta | Portal Tempo Novo

Serra, 11 de dezembro de 2018

Portal Tempo Novo - O Portal da Serra, ES

O Nó da Gravata

por Conceição Nascimento

Serra, 21 de setembro de 2018 às 9:16

A magna malta


A cantora gospel e candidata a deputada federal, Lauriete Rodrigues (PR) e o senador Magno Malta, candidato a reeleição, já receberam juntos R$ 5 milhões de dinheiro público para bancar suas campanhas. Foram R$ 2.3 milhões para Lauriete e R$ 2.7 milhões para Magno Malta. Ambos lideraram este quesito entre os candidatos ao cargo de deputado federal e Senador no ES. A título de comparação, o senador e candidato a deputado federal por Minas, Aécio Neves (PSDB) recebeu R$ 2 milhões do Fundo Eleitoral. Se for comparar com presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia, que levou R$ 100 mil, a distância fica maior ainda.

A malta magna

Magno Malta levou mais dinheiro que figurões como os senadores Renan Calheiros (MDB-AL), Romero Jucá (MDB-RR) e Roberto Requião (MDB-PR) que receberam R$ 2 milhões cada, o ex-governador Beto Richa (PSDB-PR) com R$ 1.3 milhão, Lindbergh Faria (PT-RJ) com R$ 1 milhão e o ex-ministro Jacques Wagner (PT-BA) com R$ 800 mil. Só para citar alguns.

Força do fraco

Mas nem todo esse dinheiro vem se transformando em votos. Na pesquisa do Ibope em agosto, o senador aparecia com 54% das intenções de votos. Já na pesquisa de setembro, do mesmo instituto, Magno caiu para 48%. Quem vem em franca ascensão é o candidato Fabiano Contarato (Rede), que pulou de 10% em agosto para 16% em setembro, segundo o Ibope. Em tempo: Contarato levou R$ 140 mil do Fundo Eleitoral, R$ 2.56 milhões a menos que Magno Malta.

Aqui disputa é bruta

A corrida para uma vaga na Assembleia na Legislativa do ES é a mais concorrida entre os estados do sudeste. Isso porque em levantamento do Jornal Tempo Novo no site do TSE, o Espírito Santo conta com 614 candidatos a deputado estadual, o que dá um candidato para 4.486 eleitores. Em São Paulo, por exemplo, esse número é de 15.197 eleitores para cada candidato. Já Minas Gerais, são 11.279 eleitores para cada um candidato a deputado estadual. Apenas no Rio de Janeiro a disputa é proporcionalmente parecida com o ES, por lá são 5.033 eleitores para um candidato, cerca de 500 a mais que no ES.

No calo do Carlos

Aliados do candidato ao Governo do ES, Renato Casagrande (PSB), estão com um olho na campanha e outro nos movimentos do deputado Carlos Manato (PSL), também candidato ao Governo. Isso porque, segundo relatos, Manato vem apresentando um pequeno crescimento nas pesquisas eleitorais de consumo interno do PSB. Mas a leitura de membros do partido é que a princípio, Manato não tem conseguido tirar votos de Casagrande, e sim da candidata Rose de Freitas (Pode), que, segundo eles estaria se desidratando. O grupo de Manato tem intensificado uma campanha contra Renato, por vezes acusando-o de “esquerdista” e “socialista”.

Sintoma do esgoto

Na semana passada o Jornal Tempo Novo publicou enquete no site com a pergunta: ‘Qual é a sua avaliação sobre a qualidade de água dos córregos, rios e lagoas da Serra?’ Ao todo foram 484 votantes dos que 72% optaram pelo ‘ruim’, enquanto 17% votaram no ‘bom’ e 11% em ‘regular’. Como se trata de uma enquete, não tem métodos científicos. Mas pode ser um sintoma da insatisfação da população com nossas águas. Lembrando que desde 2015 a parceira da Cesan, Ambiental Serra, é responsável pela coleta e tratamento de esgoto, e é cobrada uma taxa de 80% sobre a conta de água das residências ligadas a rede coletora.

Palanque

Rede embaraçada

Segundo fontes da Rede, a cúpula do partido na Serra estaria muito insatisfeita com a Direção Nacional, leia-se Marina Silva. O motivo seria a manobra de favorecer o candidato Gustavo De Biase com recursos do Fundo Eleitoral. Segundo o TSE, De Biase já recebeu R$ 200 mil da Rede Nacional. Já Guto Lorenzoni, também candidato a deputado federal, chancelado pelo prefeito Audifax Barcelos, não recebeu nenhum tostão do partido. O que chama atenção uma vez que Guto de longe é o candidato mais competitivo da Rede para uma vaga de federal. Esse rateio de recursos fica a critério das direções nacionais dos partidos. Lembrando que De Biase tem certo trânsito com Marina, inclusive sua ex-mulher, Laís Garcia é atual porta-voz feminina nacional.

Fenômeno oco

Mesmo com um trabalho inexpressivo na Assembleia Legislativa, fontes do meio político estão na expectativa de uma ‘super votação’ do candidato Amaro Neto (PRB), para deputado federal. Chega-se a cogitar que ele ultrapasse os 300 mil votos, o que seria num recorde no Espírito Santo. Amaro já foi o mais votado em 2014 para deputado estadual, com 54 mil votos.

De 2018 a 2020

Circula nos bastidores a informação de que o médico e empresário Gustavo Peixoto (PTB), candidato a deputado federal, estaria de olho na eleição de 2020 para prefeito da Serra. Gustavo tem raízes na região de Nova Almeida, mas atualmente reside em Vila Velha, mas mantém domicílio eleitoral na Serra. A ideia seria se eleger para deputado federal e criar ‘know how’ político para no futuro disputar a Serra. Lembrando que Gustavo é filho de Antônio Peixoto, vice-prefeito da Serra na gestão de Aldary Nunes (1973-1977) e também é sobrinho do governador Paulo Hartung (MDB). O médico que comandou a área de cirurgia no Hospital Jayme Santos Neves, faz uma campanha que tem chamado à atenção no ES, com discursos de ‘outsider’ da política, apoio a Operação Lava Jato e ‘contras as mordomias’ dos políticos.

 

 




O que você acha ?

Você concorda com a saída de Cuba do Mais Médicos?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...

Veja também

Portal Tempo Novo

Rua Euclides da Cunha, 394 - sl 103 e 104 - Laranjeiras, Serra, ES

CEP:29165-310 - Tel: 27 3328-5765

Todos os direitos reservados ao Jornal Tempo Novo © Desenvolvido por