25.7 C
Serra
segunda-feira, 06 de julho de 2020

O esgoto continua fedendo

Leia também

Lagoa em área de preservação é poluída por esgoto da Cesan/Ambiental Serra

Águas contaminadas poluíram uma das nascentes da lagoa de Carapebus na manhã desta segunda-feira (06). Este foi o resultado...

Moradores de condomínio da Serra se unem para ajudar cães vítimas de abandono

Quem anda pelas ruas da Serra, consegue identificar a enorme população de animais de rua que os bairros da...

Pesquisa do Sebrae/ES aponta queda no faturamento de padarias e busca por canais digitais para enfrentar a crise

Em tempos de pandemia, ir à padaria para tomar um cafezinho ou comprar o pão de cada dia deixou...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Por Bruno Lyra

Há três anos e sete meses o esgoto da Serra é gerenciado pela Cesan em Parceria Público- Privada (PPP) com a Ambiental Serra, empresa que mudou recentemente o nome. Antes era Serra Ambiental. O município foi o primeiro a ter esse modelo, vendido como panaceia para os problemas crônicos do setor, segundo agentes públicos e privados defensores das PPP´s: a falta de dinheiro para expandir redes de coleta e construir novas e modernizar velhas Estações de Tratamento de Esgoto (ETE´s).

De fato tem havido instalação de novas redes em regiões onde elas não existiam, o que também redunda em maior arrecadação da PPP, já que a Cesan repassa a taxa de esgoto cobrada na conta de água (o esgoto custa 80% do valor da água) para a Ambiental Serra.

Fora isso, não estão claros os demais benefícios. Nenhuma nova ETE foi construída ou modernizada na Serra neste período. Rios, lagoas e córregos continuam imundos. Trechos de praia onde deságuam, também. Em três anos, a Ambiental Serra já acumula 41 multas por poluição. E pelo menos as últimas três foram anuladas ou convertidas pelo Conselho Municipal de Meio Ambiente (Consema) em serviços como jardinagem e pintura de meio fio.

A Cesan não divulga quanto já repassou de dinheiro ao Ambiental Serra. Esse fato, somado a sensação generalizada de que não houve despoluição das águas e a estranha anulação/conversão de multas já repercute politicamente, a Câmara prepara mais uma CPI do Esgoto na Serra.

O histórico da Cesan em relação à gestão do esgoto não é bom. Desde a década de 1990 a empresa gastou dinheiro de empréstimos bilionários do Estado junto a bancos internacionais para melhorar o serviço. Prodespol, Prodesan, Águas Limpas e agora Águas e Paisagem foram nomes dados a programas de despoluição de rios e praias do ES que até agora fracassaram.

E renderam investigações dos órgãos de controle. Basta lembrar que um dos focos da Lava Jato no ES foram os contratos da Cesan com a Odebrecht em obras por dentro desses programas. Tanto dinheiro, publicidade, promessas. Mas o esgoto continua fedendo. E muito. 

Comentários

Mais notícias

Moradores de condomínio da Serra se unem para ajudar cães vítimas de abandono

Quem anda pelas ruas da Serra, consegue identificar a enorme população de animais de rua que os bairros da Serra possuem. Na falta de...

Pesquisa do Sebrae/ES aponta queda no faturamento de padarias e busca por canais digitais para enfrentar a crise

Em tempos de pandemia, ir à padaria para tomar um cafezinho ou comprar o pão de cada dia deixou de ser um hábito. Por...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!