23.7 C
Serra
sábado, 16 outubro - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 71.679 casos
  • 1.485 mortes
  • 69.752 curados

Casagrande quer antecipar os investimentos de saneamento na Serra para beneficiar população e meio ambiente

Leia também

Câmara da Serra lança campanha para arrecadar e distribuir absorventes íntimos

A discussão sobre pobreza menstrual mobilizou a Mesa Diretora da Câmara da Serra. O presidente da Casa, vereador Rodrigo...

Serrana consegue anular dívida de R$ 14 mil após procurar ajuda no Procon-Ales

Com base na Lei 11.353, de autoria do deputado Vandinho Leite, que diz que moradores atuais das residências não...

Vidigal anuncia programa para castração e recolhimento de cães e gatos no município

O prefeito da Serra, Sérgio Vidigal, anunciou na tarde desta sexta-feira (15) que está criando, por meio da secretaria...
Redação Jornal Tempo Novohttp://WWW.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

Estação de Tratamento de Manguinhos. Foto: divulgação.

A Coluna Mestre Álvaro, do Jornal TEMPO NOVO apurou, com exclusividade, que na última semana, a diretoria da Ambiental Serra se reuniu com o Governador Renato Casagrande. A solicitação do governador é para a elaboração de projeto visando à solução dos três problemas que possuem relação direta com a poluição dos rios, lagoas e praias do município da Serra.

Os projetos, com previsão de implantação no curto prazo, serão voltados para:

1 – não adesão ao sistema de esgotamento sanitário, ou seja, aquelas residências que já possuem rede de esgotamento sanitário passando na rua, mas que não fizeram a ligação da casa com a rede.

2 – lançamento de lixo e gordura na rede de esgoto, que é um dos problemas que acarreta os chamado extravasamento de rede, que provoca retorno do esgoto a vias públicas.

3- além de uma solução para o tratamento de esgoto para as ocupações irregulares que existem no município.

As obras para construção de redes de coleta e tratamento de esgoto tem impacto em mais saúde, qualidade de vida e geração de emprego e renda. A reportagem apurou em off, e parece que diante do pedido do Governado, a empresa estará elaborando projetos que não onerem diretamente os moradores da Serra.

Vale lembrar que desde 2015, quando a Ambiental Serra assumiu o esgotamento sanitário no município, foram feitos investimentos de R$ 255 milhões; ao todo um bilhão de litros de esgoto são tratado por mês; e cerca de 1100 quilômetros de implantação de novas redes foram feitos.

A ampliação da cobertura de rede, as melhorias nas estações de tratamento de esgoto e os investimentos em gestão e tecnologia fizeram a Serra avançar de 58% para 90% em percentual de cobertura, índice bem maior do que a média nacional de 50,3%, garantindo à cidade uma posição de destaque no ranking dos 40 municípios brasileiros rumo à universalização do esgotamento sanitário.

O município da Serra possui 21 Estações de Tratamento de Esgoto, 151 Estações Elevatórias. Com as novas redes coletoras que foram construídas, foi possível viabilizar a ligação de 57 mil novos imóveis à rede de esgoto, beneficiando mais 126 mil habitantes.

EM SEIS ANOS DE PPP:

– R$ 255 milhões de investimentos

– 90% de cobertura de rede de esgoto

– 1 bilhão de litros de esgoto tratado por mês

– 57 mil novas conexões à rede coletora de esgoto

– 1100 quilômetros de rede implantada

– 21 Estações de Tratamento de Esgoto (ETE)

Redação Jornal Tempo Novohttp://WWW.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!