• CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 50.690 casos
  • 967 mortes
  • 48.401 curados
24 C
Serra
terça-feira, 13 abril - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 50.690 casos
  • 967 mortes
  • 48.401 curados

Um remédio contra as drogas

Leia também

CPI dos Maus-Tratos irá ouvir homem suspeito de golpear cadela com facão na Serra

O homem suspeito de dar golpes de facão na cabeça de uma cadela na Serra será ouvido pela CPI...

Em apenas 24 horas, Serra perde mais 11 moradores para o coronavírus e atinge 967 óbitos

Um dado estarrecedor do pico da pandemia causada pelo coronavírus – em maio de 2020– voltou a assombrar os...

Serra começa a vacinar policiais e guardas municipais contra o coronavírus nesta quarta

A Prefeitura da Serra, através da Secretaria de Saúde da Serra (Sesa), iniciará a vacinação dos trabalhadores da força...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há seis anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

O Mapa da Violência divulgado recentemente coloca o Espírito Santo em segundo lugar nos homicídios de adolescentes. São 140 assassinatos para cada grupo de 100 mil habitantes, ficando atrás do estado de Alagoas. A Serra contribui para esses dados nada honrosos.

A maioria das mortes traz ligação com o uso e tráfico de drogas, uma triste realidade em vários bairros, independente de status social. Drama. Os governos não conseguem dar a resposta necessária e as famílias envolvidas parecem acometidas de cegueira psicológica que as impedem de ver o óbvio.

Não precisa ser especialista no assunto para perceber a mudança de comportamento do adolescente prestes a se lançar no mundo das drogas. Os primeiros sinais são gestos esquivos e pouca fala. Depois, a busca de isolamento para daí incorporar um estilo agressivo que vai aumentando até transformar-se em violência contínua.

É impressionante – e assustador – o poder de atração exercido sobre o jovem desavisado. Cooptado, o pobre viciado vira um mero instrumento a serviço da expansão dos domínios de traficantes. A família, geralmente ausente, só recebe o ente querido de volta para prepará-lo a um sepultamento digno.

Antes de corrigir com sermões, surras e prisões, façamos uma aliança forte e indestrutível que pode começar com uma frase conhecida: Eu Te Amo.  Fale isso para seu filho e sua filha. Fale isso para seu pai e sua mãe. Homens e mulheres separam-se todos os dias, mas nunca veremos ex-pai, ex-mãe ou ex-filhos.

Sabemos que a droga é tão forte que vitima mesmo aquelas famílias onde essa relação de amor sempre existiu. Mas não tenho a menor dúvida de que o melhor remédio na prevenção às drogas é o amor, especialmente o amor entre pais e filhos.

 

 

 

 

 

 

 

 

Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há seis anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!