Opinião | Serra tem 1 agente de trânsito para cada 10 mil moradores, categoria precisa de investimento já!

A Serra possui 56 agentes de trânsito para atender 540 mil habitantes e uma frota de 220 mil veículos. Foto: Divulgação Bruno Leão

Categorias incompreendidas; essa pode ser uma boa definição para os agentes de Trânsito da Serra. Muitas vezes criticados por uma parcela da população, essa categoria é a responsável por várias funções que representam o elo entre a Prefeitura da Serra e a sociedade no trânsito.

Diferente do que o tribunal das redes sociais geralmente prega, os agentes da Serra fazem um baita trabalho. Afirmação facilmente sustentada por meio de números e dados. Começando pelo principal: a Serra é a maior cidade do Espírito Santo… e trânsito não se resume a veículos, mas toda a movimentação de pessoas, como pedestre e ciclistas, por exemplo.

Logo, todos os que se movimentam em vias municipais, estaduais e algumas vezes até federais, são parte do trabalho desses agentes. Além da Serra ter a maior frota de veículos do ES, com 220 mil registrados é ainda o maior polo de logística rodoviária do estado.

Infelizmente, a estrutura do Departamento de Trânsito da Serra (DOT), não acompanhou todo esse boom de movimentação urbana; desde 2015, o centro de operações dos agentes fica localizado em uma pequena estação no Parque da Cidade, que não condiz com a maior economia municipal do ES.

Apesar dos agentes terem a missão de organizar o maior fluxo de trânsito em nosso estado, o efetivo de agentes, paradoxalmente, não enche nem mesmo um transcol.

São 56 agentes de trânsito: 1 para cada 10 mil moradores da Serra; efetivo que é dividido em turnos e alguns agentes deles tem responsabilidades administrativas. A frota do DOT precisa urgentemente de investimentos; as motocicletas são até relativamente novas, mas os carros são bem antigos; a maioria Fiat Pálio. Os agentes usam coletes balísticos, mas não tem qualquer forma de defesa não-letal.

Em muitas cidades, bem menores que a Serra, os agentes usam pistolas taser, ou popularmente conhecidas, armas de choque, que servem na contenção de crises e conflitos em que haja ameaça à vida tanto dos agentes quanto de outras pessoas. São armas de neutralização, que não causam lesões permanentes ou morte.

A estrutura do DOT é absolutamente incompatível com a movimentação urbana da Serra e a demanda que dela se exige. Se somar essa realidade à escalada de violência no trânsito do município, se tem os resultados que estão aí: desde o início de 2022, o município registrou 30 vítimas fatais de acidentes automobilísticos.

Segundo dados do Observatório da Segurança Pública do Espírito Santo, somente em maio, sete pessoas perderam a vida em vias públicas da Serra. Nos doze meses de 2021, o município registrou 23 vítimas, ou seja, em apenas cinco meses, a Serra já registrou mais mortes no trânsito do que em todos os meses do ano passado. Diante disso, não precisa dizer, o leitor já entendeu: de longe, a Serra lidera os índices de violência no trânsito.

Quando o leitor se perguntar: ‘Ah, porque não tem um agente aqui nesse cruzamento?’; porque muito provavelmente estão atendendo casos de acidentes que ocorrem a todo o momento no trânsito. Eles são os primeiros a chegar e os últimos a sair, reorganizam o trânsito, acionam equipes do Samu e da Guarda Municipal e escoltam ambulâncias para diminuir o tempo de deslocamento e dar mais chances de vida aos acidentados.

Não precisa ir longe, no dia 15 de junho o Tempo Novo reportou um acidente na Avenida Norte Sul, em Barcelona, em que um motociclista de 55 anos esbarrou em um carro e saiu rolando na pista, causando lesões gravíssimas na região da cabeça; os agentes chegaram em menos de 5 minutos, acionaram o Samu, que precisou entubar o homem para ser levado até o hospital Jayme Santos Neves. Os agente escoltaram a equipe médica que chegou em 9 muitos ao hospital com o homem vivo ainda.

É uma categoria incompreendida pelo morador da Serra; lógico que existem maus profissionais assim como em todas as profissões, ou mesmo profissionais que estão em um dia ruim, pois atrás do uniforme, tem um ser humano que pode estar passando por qualquer problema intrínseco a vida humana em sociedade.

Mas críticas desproporcionais sem conhecimento da realidade vivida pelos agentes não contribuem em nada, muito menos para um trânsito mais seguro, que aliás, muitas vezes dependem mais dos próprios motoristas do que necessariamente do DOT, já que os acidentes em ampla maioria estão relacionados à imprudência.

O DOT precisa é de investimento na estrutura de efetivo, de equipamentos de segurança, de novos veículos, itens de trabalho e uma sede adequada; precisam de reconhecimento, tanto enquanto categoria pelo serviço prestado, bem como salarial, uma vez que o trânsito da Serra tem proporções de metrópole; sem falar na modernização dos serviços, processos e operações.

Investimentos no DOT precisam acompanhar essa nova Serra que surge com o arcabouço das obras viárias que estão previstas e outras já em execução, como, por exemplo: a municipalização dos 31 km da BR-101, que se pretende transformar parte em via expressa… o binário da Norte Sul que será dada ordem de serviço essa semana; a Rotatória do Ó já está em vias de ser pavimentada, e vários outros investimentos em infraestrutura.

Não é exagero nenhum, ir contra o tribunal da internet, e parabenizar os 56 agentes, mulheres e homens, que todos os dias lidam com as situações mais adversas possíveis, desde tragédias (como aquela que matou um motociclista arrastado por uma carreta em 15 de junho), sofrimento, insegurança pessoal e tantas outras situações. E cobrar do poder público o investimento proporcional a importância da categoria.

Serra Podcast

Conheça o Serra Podcast: a nova forma do Tempo Novo se comunicar com você, leitor.

Serra Podcast

Conheça o Serra Podcast: a nova forma do Tempo Novo se comunicar com você, leitor.

Suspeito de tentar assaltar mulher em Colina de Laranjeiras estava de ‘saidinha’ do Dia dos Pais

Nesta sexta-feira (12) que precede o Dia dos Pais, um homem de 30 anos acabou sendo preso pela polícia suspeito de tentar roubar o...

Atenção: mudança no trânsito para quem vem do Vitória Apart sentido Shopping Mestre Álvaro

Na próxima segunda-feira (15) a Prefeitura da Serra vai fazer mudanças no trânsito para os motoristas que trafegam pela Avenida João Palácios - via...

Kibe de tilápia, drinks, chopp e música na Juara para os papais da Serra

A Associação de Pescadores da Lagoa Juara, em Jacaraípe, na Serra, está preparando uma super programação para os filhos que quiserem levar seus pais...

Segunda baleia aparece morta no litoral da Serra em menos de 1 semana

Na manhã desse sábado (13) mais uma baleia apareceu morta no litoral da Serra; dessa vez foi em Jacaraípe, entre as praias do Amigão...

Vice de Audifax é bombeira bolsonarista de Marataízes

Fim do mistério. O ex-prefeito da Serra, pré-candidato ao Governo do Estado, Audifax Barcelos (Rede) deve anunciar neste sábado, em entrevista coletiva, o nome...

Vacina contra covid-19 e influenza sem agendamento na Serra

Com o intuito de ampliar e facilitar a vacinação na Serra, vai ocorrer neste sábado (13) a imunização sem agendamento contra a Covid-19, Influenza...

‘Serra + Cidadã’: mutirão com emissão de identidade, consultas e muito lazer no fim de semana

Afim de levar vários serviços sociais e de saúde na Serra, começa nesta sexta (12), a  partir das 18h , o Serra + Cidadã....

Morro da Cavada segue sendo consumindo por fogo na Serra

ATUALIZAÇÃO Fogo foi extinguido.   Um incêndio atinge desde às 9 horas desta sexta-feira (12), o Morro da Cavada, na região da Serra Sede. Até o presente...

Patriotas anuncia apoio à pré-candidatura de Erick Musso ao Senado

  Na tarde desta quinta-feira (11), dirigentes do Patriota declararam apoio à pré-candidatura de Erick Musso (PRB) ao Senado. A aliança foi selada entre os...
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!