27 C
Serra
quarta-feira, 29 de janeiro de 2020

Lixo continua só lixo

Leia também

Músico grava CD gospel e faz shows para ajudar esposa com doença degenerativa

Dias 7 e 8 de fevereiro vai ter Verão com Jesus Serra, em Jacaraípe e uma das atrações será...

Mais de 150 vagas para auxiliar de limpeza no Sine da Serra

Nesta quarta-feira (28), estarão abertas 266 vagas para profissionais que possuem apenas o ensino fundamental e moram, atualmente, na...

Serra joga em casa no sábado em busca da primeira vitória no Capixabão

O Serra empatou com o Real Noroeste em Águia Branca e agora segue para o segundo jogo da primeira...
Bruno Lyrahttps://www.portaltemponovo.com.br
Repórter do Tempo Novo há mais de 10 anos, Bruno Lyra escreve para diversas editorias do portal, principalmente Economia e Meio Ambiente, das quais é o responsável.

O serviço de limpeza da cidade –  que inclui coleta do lixo doméstico, comercial, hospitalar, recolhimento de entulho, capina, varrição, limpeza de canais urbanos e destinação dos rejeitos – está movimentando a administração municipal. Após não conseguir emplacar uma parceria público-privada (PPP) de R$ 2,5 bilhões em 30 anos por conta da polarização com a Câmara de Vereadores, a Prefeitura da Serra, agora, apresenta licitação para contratar o serviço de limpeza urbana nos próximos cinco anos.

São quatro lotes diferentes que somam R$ 371 milhões. A princípio, tudo Ok, é um dos papéis centrais de um município cuidar da limpeza do espaço urbano e até rurais. Mas tem um porém. Em pleno limiar da terceira década do século XXI, a licitação não traz novidade expressiva em relação ao manejo do lixo. É basicamente a ideia da geração, coleta e destinação em aterro. Não há, subjacente ao perfil do serviço contratado, um outro olhar sobre o resíduo.

É uma licitação que expressa um formato antigo da gestão do lixo, em que as demandas ambientais eram outras. Repete um velho círculo vicioso de demanda e consumo. A PPP proposta no início do ano tinha caminho parecido.

A licitação de agora é dividida em quatro lotes. Um, de R$ 180 milhões, trata da coleta de lixo e entulho. O segundo lote, de R$ 112 milhões, de varrição de rua, capina, limpeza de canais, córregos e lagos. O terceiro, de R$ 47 milhões, da deposição final dos rejeitos. O quarto, de R$ 22 milhões, trata da triagem de rejeitos na construção civil.

Note que à exceção do último lote – o mais magro de todos –, os demais não expressam mudança estrutural na gestão do lixo, que é coleta seletiva e reciclagem em massa, além de focar na redução da geração de resíduos. É uma pena. Com o colapso climático, a destruição dos recursos naturais e um ambiente cada vez mais tóxico, já beira ao consenso no mundo científico a tese da urgência em rever o padrão de consumo e o atual paradigma de progresso material.

Também é de se lamentar que uma das mais importantes cidades governadas pela Rede Sustentabilidade, partido do prefeito Audifax, não consiga acompanhar a vanguarda na gestão do lixo, com reuso, reciclagem, geração de energia, de adubo, geração de renda, entre outros.

 

Comentários

Mais notícias

Mais de 150 vagas para auxiliar de limpeza no Sine da Serra

Nesta quarta-feira (28), estarão abertas 266 vagas para profissionais que possuem apenas o ensino fundamental e moram, atualmente, na Serra. Destas chances, 155 são...

Serra joga em casa no sábado em busca da primeira vitória no Capixabão

O Serra empatou com o Real Noroeste em Águia Branca e agora segue para o segundo jogo da primeira fase do Campeonato Capixaba contra...

Erosão avança, destrói ruas e preocupa moradores em Manguinhos

A beleza de uma das principais praias da Serra, Manguinhos, está dando lugar para crateras gigantes. A causa disso tudo são as fortes ondas...

Instituto alerta para risco de mais chuva forte no ES

Pode chover forte nas cidades capixabas, incluindo a Serra, durante a tarde e noite desta terça-feira (28). O alerta é do Climatempo. De acordo...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!
Precisa falar com o Tempo Novo? Envie sua mensagem