25.5 C
Serra
quinta-feira, 04 de junho de 2020

Dando bola ao futebol

Leia também

Conta de luz | Bandeira tarifária permanecerá verde até dezembro

A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) decidiu manter a bandeira verde acionada até 31 de dezembro de 2020....

Serra reduz burocracia para mais dez negócios

Clínicas médicas, odontológicas e veterinárias, mesmo com procedimento cirúrgico, entre outras atividades de baixo impacto ambiental, agora estão dispensadas...

Coronavírus: 676 profissionais de saúde da Serra já foram contaminados

Dos 2.887 casos confirmados da Covid-19 na Serra, 676 são de profissionais da saúde, que trabalham na linha de...
Redação Jornal Tempo Novohttp://WWW.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

Por Bruno Lyra

Desde o final da década de 1990 sem participação expressiva no cenário nacional, o futebol capixaba é sim um produto viável. Este ano, o Estadual vem despertando mais interesse do torcedor que nos anos anteriores.

Até agora, o campeonato tem média de 700 torcedores por partida. No total, já levou mais de 37 mil pessoas aos estádios. Claro, número muito modesto perto dos principais certames do país. Ainda assim, já é um alento e indicador de potencial, uma vez que em 2017 e 2018 a média de expectadores pagantes nos estádios foi, respectivamente, de 356 e 478 torcedores por jogo.

Ajudou a incrementar a média deste ano o fato de vários times tradicionais estarem na disputa: Rio Branco, Desportiva, Serra, Vitória e Estrela. E também o Rio Branco de Venda Nova, que embora não seja tão tradicional quanto os anteriores, é “abraçado” pelos torcedores locais quando joga em casa.

Também ajudou a subir a média de público a contratação do veterano atacante uruguaio Loco Abreu pelo Rio Branco. Isso atiçou o torcedor Capa Preta e também os rivais. Tanto que o clássico contra a Desportiva, na terceira rodada, atraiu 5,3 mil pagantes ao Kléber Andrade. O maior público até agora do campeonato.

O Serra, apesar do desempenho modesto em campo – o time foi eliminado no último final de semana -, ajudou a despertar o interesse no Capixabão ao bater o Remo pela Copa do Brasil e repetir o feito só conquistado por outro capixaba em 1994, com o Linhares: classificar um time do Espírito Santo para a segunda fase da competição nacional.

No duelo contra o time paraense, o Serra levou 1,5 mil torcedores ao Robertão. E depois, contra o Vasco no Kléber Andrade, saiu de cabeça erguida ao perder por “apenas” 2 a 0 contra um clube com investimento muito superior, diante de 15 mil torcedores no estádio e milhões pelo Brasil, já que o confronto foi exibido na TV Globo, em horário nobre.

Destaque, ainda, para as transmissões dos jogos do Capixabão pela internet, através do Torcida ES. Além de milhares de visualizações, cada partida teve centenas de comentários de torcedores. Prova da paixão dos capixabas pelos clubes locais, que merecem mais atenção das grandes indústrias e grupos econômicos que atuam no estado.

Comentários

Mais notícias

Serra reduz burocracia para mais dez negócios

Clínicas médicas, odontológicas e veterinárias, mesmo com procedimento cirúrgico, entre outras atividades de baixo impacto ambiental, agora estão dispensadas de licenciamento na Serra. A Secretaria...

Coronavírus: 676 profissionais de saúde da Serra já foram contaminados

Dos 2.887 casos confirmados da Covid-19 na Serra, 676 são de profissionais da saúde, que trabalham na linha de frente do combate à doença....

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!