20.3 C
Serra
sábado, 06 de junho de 2020

Audiência de conciliação entre GVBus e rodoviários acontece nesta sexta

Leia também

Mudanças no primeiro escalão da Prefeitura da Serra

Dois secretários municipais, Luciana Malini e Jolhiomar Massariol, foram remanejados entre secretarias da Mulher e da Coordenadoria de Governo...

Serra liberada para investir dinheiro da taxa de luz no combate à covid-19

O município também irá investir em obras e pagamento de precatórios. Valor é referente a 30% da Cosip

Está na Câmara projeto que cria auxílio emergencial de R$ 400 para moradores da Serra

O município da Serra poderá ter seu próprio auxílio emergencial destinado aos moradores financeiramente mais afetados pela crise decorrente...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Greve está prevista para acontecer na próxima segunda-feira (2). Foto: Gabriel Almeida

Vai acontecer na tarde desta sexta-feira (29), a audiência de conciliação que pode fazer com que a greve dos rodoviários – prevista para a próxima segunda-feira (2) – não aconteça. A Justiça marcou a reunião após a GVBus entrar com uma liminar pedindo a garantia de circulação de 100% da frota de ônibus.

A desembargadora do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), Wanda Lúcia Costa Leite França Decuzzi, relatora do processo, determinou o encaminhamento dos autos à Presidência, para que seja realizada audiência de conciliação entre as partes.

Segundo a magistrada, “a realização de prévia audiência de conciliação melhor atende aos interesses em jogo, sobretudo considerando o êxito da saída autocompositiva em dissídios anteriores envolvendo a categoria dos rodoviários”.

A audiência de conciliação com GVBus, Setpes e Sindirodoviários será conduzida pela presidente do TRT-ES, desembargadora Ana Paula Tauceda Branco, nesta sexta-feira (29/11), às 16 horas, na sede do TRT-ES – Edifício Castelo Branco, 6º andar.

Transcol: Rodoviários vão entrar em greve na próxima semana

Os capixabas devem começar a próxima semana com muito transtorno e sem ônibus nas ruas da Grande Vitória. Isso porque o Sindicato dos Rodoviários decidiu no final da tarde desta quarta-feira (27) que a categoria vai entrar em greve a partir da segunda-feira (2). O motivo da paralisação é a proposta de 2,7% de reajuste salarial.

De acordo com o Sindicato dos Rodoviários, a decisão foi tomada após a realização de duas assembleias, em Vitória. Nestas reuniões, a categoria não conseguiu entrar em acordo com as empresas de transporte público, que apresentou uma proposta de reajuste bem menor do que é desejado pelos trabalhadores.

Os motoristas e cobradores rejeitaram a contraproposta patronal, que oferece 2,54% de reajuste salarial. A pauta de reivindicações entregue as empresas solicitava 9% de reajuste acima da inflação, além de mudança da data base para 1º de maio,  plano de saúde integral, mudanças em escalas de trabalho, entre outros pontos.

A diretoria do sindicato informou que as empresas se negaram a negociar e apresentaram a contraproposta. Diante disso, os rodoviários aprovaram o estado de greve e a paralisação começa na próxima segunda-feira, a partir da 0h.

GVBus aciona Justiça e quer proibir greve dos rodoviários

Após o Sindirodoviários publicar o edital onde anuncia a greve da categoria para a próxima segunda-feira (2), o Sindicato das Empresas de Transporte Metropolitano da Grande Vitória (GVBus) acionou a Justiça pedindo a determinação da manutenção de 100% da frota do Transcol em circulação, e dessa forma, proibir a greve.

O GVBus também apresentou o pedido para circular, pelo menos, 90% nos horários de pico (entre 5h e 9 horas e entre 15h e 20 horas) e 70% nos demais horários, com tripulação integral. Além disso, foi solicitada para Justiça a proibição de bloqueios de acessos as sedes e garagens da empresa e protestos que fechem ruas da Grande Vitória.

Comentários

Mais notícias

Serra liberada para investir dinheiro da taxa de luz no combate à covid-19

O município também irá investir em obras e pagamento de precatórios. Valor é referente a 30% da Cosip

Está na Câmara projeto que cria auxílio emergencial de R$ 400 para moradores da Serra

O município da Serra poderá ter seu próprio auxílio emergencial destinado aos moradores financeiramente mais afetados pela crise decorrente do coronavírus. Isso porque já...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!