• CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 41.410 casos
  • 767 mortes
  • 40.067 curados
30.2 C
Serra
quinta-feira, 04 março - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 41.410 casos
  • 767 mortes
  • 40.067 curados

Após enviar água escura e fedida, Cesan pede que moradores da Serra não bebam líquido

Leia também

Vereadores abrem CPI para investigar empresa que fatura milhões explorando área pública de graça

Em conjunto, os 23 vereadores da Serra oficializaram uma Comissão Especial de Inquérito (CEI – que é semelhante a...

Pandemia piorou violência contra mulher, idoso e criança na Serra

Neste terceiro bloco da entrevista concedida ao Tempo Novo na última segunda feira (veja o primeiro e o segundo...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há seis anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Moradores mostram cor da água que vem sendo distribuída pela Cesan. Foto: Divulgação

Após moradores de diversos bairros da Serra, principalmente na região da Serra Sede, denunciarem que estavam recebendo água turva e mal cheirosa nas suas residências, a Cesan (Companhia Espírito Santense de Saneamento) admitiu o erro e pediu para que os consumidores destas comunidades não bebam ou utilizem o líquido enviado pela própria empresa através do sistema de abastecimento.

A situação dramática e preocupante foi denunciada através de matéria publicada pelo TEMPO NOVO nesta quinta-feira (15). Na ocasião, populares mostraram por meio de fotos a coloração escura do líquido que vem chegando há semanas nas comunidades. Um dia após a publicação do texto, a Cesan decidiu se manifestar e enviou uma nota à reportagem.

De acordo com a empresa, assim que foi acionada pelos moradores, enviou técnicos ao local e garantiu que o abastecimento fosse normalizado. A Cesan ainda afirmou que água com a coloração escura não causa danos à saúde, entretanto, diz que não deve ser consumida pela população. Mesmo após questionamentos, a companhia preferiu não explicar o motivo de a água ter sido distribuída dessa forma.

Essa não é a primeira vez que moradores de Serra Sede denunciam a má qualidade no abastecimento de água da Cesan. Em 2019, houve problemas crônicos nesse sentido. E na época a Cesan não deu explicações. Vale lembrar que os bairros afetados são atendidos pelo sistema Reis Magos, implementado há pouco mais de três anos.

A moradora Maria de Fátima de Jesus, que reside em Maria Niobe – bairro que faz parte da região de Serra Sede – é uma das pessoas que está revoltada com a situação. De acordo com ela, é necessária a compra de 4 a 5 galões de água por semana para executar as atividades de casa.

“O cheiro é insuportável, não tem como cozinhar com esta água podre e a noite piora. Lavar roupas também esta difícil, pois mesmo quando a água parece limpa, as roupas ficam fedidas e com marcas parecendo ferrugem. Eu compro água mineral, por semana são 4 a 5 galões”, denuncia a moradora.

Além dela, o morador do bairro Macafé, Ricardo Monteiro, também confirmou a situação. “A coloração está amarelada. Não é o dia inteiro, é mais no período da noite. Quando eu chego em casa e vou fazer a janta e tomar banho, a água está suja. Por isso, pela manhã tenho que encher alguns galões para usar de noite”, relatou.

Anos atrás, problema ocorreu por conta de água do mar

No ano de 2019, o TEMPO NOVO realizou uma série de matérias onde denunciava a má qualidade da água entregue aos moradores da região da Serra Sede. Na ocasião, a Cesan se negou a responder as demandas enviadas pela reportagem.

No entanto, após o problema ter repercutido na Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Ales), a empresa disse, por meio de ofício, que mandou água salobra do sistema Reis Magos – manancial que sofre entrada de água salgada do mar – para os moradores. No mesmo documento, no entanto, a empresa disse que os níveis de sais não eram suficientemente altos para prejudicar a saúde humana.

Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há seis anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Saiba mais
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!