28 C
Serra
terça-feira, 10 de dezembro de 2019

Superlotação em cadeia da Serra é quase o dobro da capacidade

Leia também

Deputados são contra aumento no Fundo Eleitoral, mas usaram dinheiro para campanha -veja valores

Em 2020 partidos políticos podem ter R$ 3.8 bilhões para gastar nas campanhas eleitorais. Isso porque, foi aprovado na...

Empresários da Serra debatem cenários para 2020  

Nesta quarta-feira (11) a Associação de Empresários da Serra (Ases) promove debate de cenários para 2020. Será às 8h...

Oportunidade de emprego para 83 operadores de telemarketing para início imediato

Está procurando emprego? Tem oportunidade de trabalho para início imediato para quem quiser atuar como operador de telemarketing. São...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Segundo denúncias, o Centro de Detenção Provisória da Serra está com detentos além da sua capacidade. Foto: Divulgação

O Centro de Detenção Provisória da Serra (CDP), localizado no Queimado, zona rural do município, está com uma quantidade de detentos maior do que a sua capacidade. A denúncia é de lideranças municipais, as quais afirmam que o presídio abriga mais de 960 pessoas,sendo que a capacidade é para pouco mais de 548 detentos. Tal realidade tem gerado preocupação, já que no final de maio houve uma rebelião de presidiários na Casa de Custódia, em Vila Velha, onde menos 33 pessoas ficaram feridas.

O vereador Cabo Porto (PSB), que também é policial militar, é um dos que denunciam a superlotação. “O presídio tem capacidade para 548 presos, mas hoje tem 956. É quase o dobro da sua capacidade. Lá, tem 132 funcionários, sendo que o número ideal seria em torno de 200. O CDP precisa de atenção do poder público urgente. Isso é preocupante”, disse ele, durante sessão na Câmara Municipal.

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-Serra) também se pronunciou sobre o assunto e afirmou que o cenário é alarmante. Ao TEMPO NOVO, a advogada Vanessa Santa Barbara, presidente da Comissão de Direitos Humanos da 17ª Subseção OAB/ES, afirmou que a capacidade do CDP é de 540 internos, mas o espaço está abrigando mais de 960.

A OAB também está promovendo audiências públicas para discutir o problema. “A intenção é dialogar com sociedade e poder público para buscar informações de efetivação dos direitos dos detentos previstos na Constituição Federal e nas leis”, disse Vanessa.

Governo Casagrande não se pronuncia

Responsável pelo CDP, a Secretaria de Estado da Justiça (SEJUS) não se pronunciou sobre as denúncias de superlotação. O TEMPO NOVO tentou confirmar com Secretaria os números citados pelas lideranças e também saber quais ações o Governo do Estado vai tomar para solucionar o problema. A demanda foi encaminha na manhã da quinta-feira (06) e a promessa da SEJUS era enviar a resposta até o final da tarde, o que não aconteceu.

Comentários

Mais notícias

Empresários da Serra debatem cenários para 2020  

Nesta quarta-feira (11) a Associação de Empresários da Serra (Ases) promove debate de cenários para 2020. Será às 8h no Centro de Eventos Steffen...

Oportunidade de emprego para 83 operadores de telemarketing para início imediato

Está procurando emprego? Tem oportunidade de trabalho para início imediato para quem quiser atuar como operador de telemarketing. São  83 vaga, todas oferecidas nesta...

Servidores estaduais terão 3.5% de reajuste salarial em dezembro

Servidores estaduais receberão os contracheques de dezembro com reajuste de 3.5%. Deputados estaduais aprovaram nesta segunda-feira (9) o Projeto de Lei que autoriza o...

Veja quais bairros receberão a caravana de Natal da Coca Cola

Neste mês de dezembro, a Serra receberá duas caravanas de Natal da Coca Cola. A empresa confirmou que trará para os serranos os tradicionais...

Você também pode ler

Conteúdo patrocinado

Comentários
javascript:void(0)
close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!