• CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 68.833 casos
  • 1.432 mortes
  • 66.986 curados
20.7 C
Serra
quarta-feira, 04 agosto - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 68.833 casos
  • 1.432 mortes
  • 66.986 curados

Prefeitura não pune ferro velho que desmonta carro no meio da rua

Leia também

Assassino de Gerson Camata é condenado a 28 anos de prisão

  Assassino confesso do ex-governador Gerson Camara, Marcos Venício Moreira Andrade foi condenado a 28 anos de prisão. O resultado...

Câmara da Serra arquiva processo contra Jefinho do Balneário

Com 13 votos, a Câmara da Serra rejeitou o Requerimento 95/2021, que pedia abertura de processo para apuração e...

Notícia boa | Serra não registra morte por Covid-19 nas últimas 24h

A Serra não registrou nenhuma morte por Covid-19 nas últimas 24 horas. Os dados foram divulgados no final da...
Redação Jornal Tempo Novohttp://WWW.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

Carro do ferro velho que estava depositado na rua foi queimado na madrugada da última segunda-feira (22). Foto: Divulgação

Mesmo sendo reincidente, o ferro velho localizado em Praia Grande próximo à Ponte Velha que liga à Nova Almeida não recebe punição do município de Fundão por desmontar carros no meio da rua. Segundo a assessoria de imprensa da Prefeitura local, a Secretaria Municipal de Obras (Semob), responsável pela fiscalização, não possui instrumento legal para multar o estabelecimento.

Em nota enviada à reportagem na última sexta-feira (26), a assessoria disse que o problema já é conhecido e que toda vez que fiscais do município abordam o proprietário ele faz a adequação. Porém, logo depois, volta a repetir a prática.

A Prefeitura de Fundão não informou se o estabelecimento possui licença ambiental e nem se pretende adotar outro tipo de providência para impedir o desmonte de carros na rua. A situação é alvo de queixa dos vizinhos, que só toparam falar com a reportagem sob a condição do anonimato. Eles por temerem represálias.

Segundo os vizinhos ouvidos, além de ocupar a via pública, o desmonte de carros na rua gera barulho. E as carcaças e peças acabam acumulando água da chuva. E ainda há o temor de contaminação, por resíduos oleosos, do manguezal do rio Reis Magos, que fica próximo.

E não é só isso. Na madrugada do último dia 22 um dos veículos deixados pelo estabelecimento na rua foi incendiado. A situação assustou os moradores por conta do risco do incêndio chegar às casas. O muro de um dos imóveis vizinhos chegou a ser danificado pelo calor.

O estabelecimento fica na Av Linhares. E o terreno para guardar os restos dos veículos não possui cobertura, fica exposto à chuva. A reportagem não conseguiu contato com os proprietários do ferro velho.

 

Redação Jornal Tempo Novohttp://WWW.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!