Prefeitura diz que pacientes de outras cidades contribuem para superlotação de UPAs

0
Prefeitura diz que pacientes de outras cidades contribuem para superlotação de UPAs
Segundo a Prefeitura da Serra, por ano, a cidade atende mais de 40 mil pacientes de outros municípios. Foto: Divulgação

A Serra é a única cidade do Espírito Santo que conta com duas Unidades de Pronto Atendimento 24h (UPAs), mesmo assim, o atendimento médico da cidade vem sendo alvo de diversas reclamações de moradores, principalmente por conta da superlotação que acontece semanalmente nas unidades. Um dos motivos para isto, segundo a prefeitura, é o atendimento de mais de 40 mil pacientes  de outras cidades do estado por ano.  

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (Sesa), a Serra não recebe nenhum repasse extra para atender esses pacientes de outras cidades. Vitória – de onde vem a maior parte dos pacientes de fora – Fundão, Vila Velha e Aracruz são alguns dos municípios onde os pacientes migram para a Serra.  Ainda segundo a secretaria, são mais de 120 pacientes de fora por dia nas UPAs. 

Em entrevista ao TEMPO NOVO no início de maio, o secretário de Saúde, Alexandre Viana, disse que esse é um dos motivos para a superlotação nas unidades. “Hoje, 95% das pessoas que procuram a UPA não precisariam estar ali; deveriam ir para as unidades básicas, então, começa por aí a superlotação; mas o município não pode negar atendimento. O segundo motivo é que, diariamente, atendemos a mais de 120 pacientes de outros municípios; a maioria, vindas da capital”, disse.

Além dessas causas, a prefeitura afirma que os aumentos alarmantes nos casos de dengue sobrecarregam as UPAs, o que ajuda a demorar mais o atendimento nas unidades e causa a superlotação.

Comentários