25.6 C
Serra
quinta-feira, 27 de fevereiro de 2020

Polícia Federal investiga fraude em pedágio da Eco 101

Leia também

Mato e lixo invadem rua na Praia da Baleia e incomoda moradores

Lixo doméstico, entulho, restos de poda de árvores e até animais mortos. É com tudo isso que moradores do...

Veja dicas de prevenção contra o novo coronavírus

O novo coronavírus que já matou mais de duas mil pessoas na china e em outros países está trazendo...

Polícia aponta aumento de ultrapassagens proibidas e acidentes nas BR’s no ES

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou durante os dias de Carnaval, de 21 a 26 de fevereiro, um aumento...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

 

Praça do pedágio serra ES
Praça do pedágio, um dos sete pontos de cobrança no Estado fica na Serra, na região de Chapada Grande. Foto: Arquivo TN

A Polícia Federal está investigando um esquema criminoso que superfaturava tarifas de pedágio nas rodovias federais no Espírito Santo, Bahia, Goiás e Distrito Federal. A Operação Infinita Highway, deflagrada na última quinta-feira (11), conta com o apoio do Tribunal de Contas da União.

No Estado, a suspeita é a Eco 101, que possui a concessão da rodovia BR 101. A operação dá conta de que as concessionárias investigadas contratavam a emissão de laudos fraudulentos atestando a qualidade das rodovias e, com isso, evitavam a aplicação de multas e outras penalidades pela Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT), responsável pela fiscalização da prestação do serviço.

Com os falsos laudos, as empresas aumentavam o valor do pedágio sob a falsa alegação de aumento dos custos de manutenção de rodovias, baseando-se em orçamentos fictícios emitidos por empresas que não existiam.

A Polícia cumpriu na quinta (11) 16 mandados judiciais de busca e apreensão em órgãos públicos, entre eles a ANTT, e em empresas e residências dos investigados nos quatro estados.

A ANTT divulgou nota, por meio da assessoria de imprensa, na qual enfatiza que a “Agência realiza seus trabalhos e toma suas decisões respaldadas em estudos e pareceres técnicos de seus servidores e procuradores jurídicos, dentro da legalidade e lisura, respeitando todos os princípios éticos da administração pública, e em permanente contato com os órgãos de controle”. A agência diz, ainda, que “se coloca à disposição das autoridades para os esclarecimentos que se fizerem necessários”.

A reportagem procurou a assessoria de imprensa da Eco 101 que até o fechamento desta edição não se pronunciou sobre o assunto.  

Comentários

Mais notícias

Veja dicas de prevenção contra o novo coronavírus

O novo coronavírus que já matou mais de duas mil pessoas na china e em outros países está trazendo bastante preocupação para os brasileiros....

Polícia aponta aumento de ultrapassagens proibidas e acidentes nas BR’s no ES

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou durante os dias de Carnaval, de 21 a 26 de fevereiro, um aumento de 121.53%  no número de...

Interesse Eleitoral é o tema da ‘Cidade, Cultura e Política’ desta semana

Diferentemente de cidades cuja eleição atende ao exclusivo interesse de seus munícipes, numa cidade como Serra é impossível não transbordar  para mais que o...

Obras na ArcelorMittal Tubarão vão gerar 920 postos de trabalho

Obras para reduzir a poluição e também para implantar usina de dessalinização da água do mar vão gerar 920 postos temporários de trabalho na...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!
Precisa falar com o Tempo Novo? Envie sua mensagem