• CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 34.768 casos
  • 697 mortes
  • 33.306 curados
30.2 C
Serra
quinta-feira, 21 janeiro - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 34.768 casos
  • 697 mortes
  • 33.408 curados

Salva vidas da Serra fazem ato por renovação de contrato

Leia também

Bairros da Serra não vão ter carnaval de rua este ano

A festa mais esperada do ano pelos brasileiros, o Carnaval, que este ano seria comemorado no dia 16 de...

Além de um corpo magro, o que mais importa?

O mundo está ao contrário e ninguém reparou? Você pode não acreditar, mas na minha rotina de trabalho não...

Estado abre mais de 2 mil vagas para cursos técnicos gratuitos

O Governo do Estado, através do ‘Programa Qualificar ES’, abriu mais de duas mil vagas para cursos profissionalizantes gratuitos...
Redação Jornal Tempo Novohttp://WWW.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

Grupo esteve hoje no Pro Cidadão para se reunir com comando do serviço e aproveitou para protestar. Foto: Divulgação

Um grupo de salva vidas que atua nas praias da Serra fez na manhã desta sexta-feira (27) ato em frente ao Pró – Cidadão em Portal de Jacaraípe, onde também se reuniram com gestores responsáveis pelo serviço. Os salva-vidas reivindicam a manutenção do contrato de trabalho nos próximos meses para os profissionais melhores colocados no processo seletivo feito no final do ano passado para montar a equipe que atuou no verão. Já a Prefeitura disse que o serviço dos contratados ficará suspenso durante a pandemia, pois as praias estão interditadas.

No momento, as praias da Serra já estão sem salva vidas, apesar do contrato deles vencerem apenas em 31 de março. A reportagem ouviu alguns desses profissionais, mas todos eles pediram para não ter o nome divulgado por temerem punição.

Um desse salva vidas contou que veio da chefia o pedido de que não fossem mais às praias esta semana. A medida havia sido pedida na semana passada pelos próprios salva vidas diante do receio de contaminação durante pandemia do coronavírus e da determinação do poder público para que a população adote isolamento social.

“Antes disso havíamos pedido álcool em gel para termos um pouco mais de segurança. Se tivermos pelo menos este item, estamos prontos para voltar. Tem muito banhista desrespeitando isolamento. E o mar nessa época fica mais perigoso, por conta da maré de março que nos últimos anos passou a acontecer em abril. Nesta semana teve um afogamento em Carapebus. Sorte que havia dois guarda vidas surfando, fora de serviço, que fizeram resgate. A vítima, um homem, precisou de respiração boca a boca e foi levado pelo Samu para o Vitória Apart Hospital”, contou.

Outro salva vida ouvido, disse que a insatisfação com o fim

Notícia publicada no site da Prefeitura em dezembro do ano passado. As marcações foram feitas por salva vida que enviou a imagem à reportagem.

do contrato é o fato de que a Secretaria de Defesa Social (Sedes), ter divulgado em dezembro que 40 dos 89 guarda vidas selecionados para o contrato, teriam a opção de continuar trabalhando nos meses da baixa temporada (de abril a novembro). “Desde o verão de 2013/14 a Prefeitura faz aditivo para manter os guarda vidas melhores colocados no processo seletivo para o verão (dezembro a março) nos outros meses. É o que pedimos agora”, frisa.

Município diz que praias estão interditadas

e prometeu novo processo seletivo

Em nota, Sedes, disse que as praias estão interditadas. Confirmou também que o serviço de Guarda Vida segue suspenso enquanto durar as ações de combate à pandemia de coronavírus. Disse ainda que terá de haver novo processo seletivo para contratação de guarda vidas, mas não deu previsão de quando.

Por fim, a Sedes informou que por hora usará apenas o serviço dos guarda vidas efetivos (concursados) para orientar as pessoas sobre o uso das praias.

 

Redação Jornal Tempo Novohttp://WWW.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!