23.6 C
Serra
sexta-feira, 03 de julho de 2020

Motoristas ameaçam parar Transcol novamente à tarde

Leia também

Viviane Miranda fará segunda live solidária no dia 12 de julho

A cantora Viviane Miranda, moradora de Feu Rosa, na Serra, fará sua segunda live solidária no próximo dia 12...

Como fica o direito da gestante a um acompanhante no momento do parto durante a pandemia

O direito a um acompanhante durante o parto é garantido pela lei federal nº 11.108 de 2005 (lei do...

Serra ultrapassa oito mil casos confirmados de coronavírus e atinge 320 mortes

Seguindo na liderança de casos confirmados de coronavírus no Espírito Santo, a Serra já ultrapassou a triste marca de...
Bruno Lyrahttps://www.portaltemponovo.com.br
Repórter do Tempo Novo há mais de 10 anos, Bruno Lyra escreve para diversas editorias do portal, principalmente Economia e Meio Ambiente, das quais é o responsável.

 

Usuários do Transcol no Terminal de Carapina na manhã desta segunda (21): atraso e onibus lotado. Foto Divulgação internauta
Usuários do Transcol no Terminal de Carapina na manhã desta segunda (21): atraso e onibus lotado. Foto Divulgação internauta

Por Gabriel Almeida

Após o dia começar com apenas 30% dos ônibus do Transcol por conta de manifestação dos rodoviários contra do atraso no adiantamento de parte do salário de setembro, os veículos começam a voltar a circular normalmente.

Mas o usuário do Transcol pode ficar na mão a qualquer momento de novo. É que segundo o    presidente do Sindirodoviários, Carlos Roberto Louzada, o “Maguila”, caso as empresas não depositem o adiantamento na conta dos trabalhadores até 12h eles voltarão a reduzir a circulação da frota para 30%.

Esse adiantamento seria pago todo dia 20 de cada mês. E que no caso específico já deveria ter sido depositado.

Usuários relatam que foi difícil pegar o coletivo na Serra na manhã desta segunda (21). Eles foram pegos de surpresa, pois não houve divulgação prévia do manifesto por parte dos rodoviários.

Há relatos de passageiros de que as filas ficaram maiores que o normal nos terminais de Carapina, Laranjeiras e Jacaraípe. O tempo também ficou maior para conseguir tomar um ônibus. Por isto teve gente chegando atrasada no trabalho.

Através de sua assessoria, a diretora de Operações da Companhia de Transportes Urbanos da Grande Vitória (Ceturb), Rosane Gilbert, disse que a entidade foi surpreendida com a paralisação. “O sistema está voltando à normalidade gradativamente. Esperamos que esteja 100% até o fim do dia”.

 

Sindicatos das empresas não confirma pagamento

A assessoria de imprensa do Sindicato das Empresas de Transporte Metropolitano da Grande Vitória (GV Bus) confirmou o atraso no adiantamento do mês de setembro. Mas não explicou o porquê. Também não pode dar garantia de que o depósito será feito até às 12h confirme exige o Sindirodoviários para evitar nova paralisação.

Comentários

Mais notícias

Como fica o direito da gestante a um acompanhante no momento do parto durante a pandemia

O direito a um acompanhante durante o parto é garantido pela lei federal nº 11.108 de 2005 (lei do acompanhante), que alterou a lei...

Serra ultrapassa oito mil casos confirmados de coronavírus e atinge 320 mortes

Seguindo na liderança de casos confirmados de coronavírus no Espírito Santo, a Serra já ultrapassou a triste marca de oito mil moradores infectados e...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!