Morador protesta contra fila, falta de remédio e consulta em posto de saúde

0

 

O protesto inviabilizou o funcionamento do posto na manhã desta segunda (18). Foto: Jana Tork
O protesto inviabilizou o funcionamento do posto na manhã desta segunda (18). Foto: Jana Thork

Jana Thork

Falta de medicamentos, fila de espera na madrugada e dificuldade para conseguir consulta na Unidade de Saúde. São problemas apontados pelos moradores de Nova Almeida na Serra, que interromperam o funcionamento da unidade na manhã desta segunda (18) por conta da situação.

A aposentada Alair Rodrigues de Souza, 79 anos, que usa remédios para diabetes, colesterol  e pressão arterial, reclama que faz mais de 05 meses que não encontra os medicamentos na Unidade e que por este motivo, precisa da ajuda dos filhos para a compra. “Faço uso de insulina e fui a Unidade de Saúde de Jacaraípe para  ver se conseguia a medicação, mas a falta é geral”, lamenta.

Para a moradora Irene Terezinha Purqueira, 49 anos,  portadora de lupus eritematoso sistêmico, hipertensão, diabetes, asma e artrose,  a dificuldade começa em conseguir atendimento. “Fiz a drenagem de um abscesso num Hospital de Vila Velha em Dezembro de 2015. Tenho um laudo de encaminhamento médico e não consigo marcar a consulta devido à falta de vagas. A fila para a distribuição das fichas começa à 1h da manhã e já ouvi relatos de assaltos aos pacientes em espera”, frisa.

O morador José Flávio Pontes Carlos, 78 anos, é outro que sofre. Ele foi atendido na UPA da Serra- Sede no dia 11 de março por suspeita de câncer.

Irene Purqueira e José Flávio tentam há meses uma consulta no posto. Foto: Jana Tork
Irene Purqueira e José Flávio tentam há meses uma consulta no posto. Foto: Jana Tork

Segundo o morador, após o atendimento, ele foi encaminhado para a Unidade de Saúde de Nova Almeida, para prosseguir tratamento e até hoje, não conseguiu uma única consulta. “Sou aposentado, vivo sozinho e preciso fazer a biópsia para saber se tenho ou não, um câncer. Aqui falta tudo!”, desabafa.

Segundo o Secretário de Saúde da Serra,  Luiz Carlos Reblin, a Unidade contará a partir de hoje, com uma nova diretoria.  Em relação aos medicamentos, ele cita que a Secretaria faz a distribuição dos medicamentos de forma a atender à demanda da comunidade. “Na falta de medicação na Unidade, os pacientes podem buscar qualquer farmácia que faça parte do programa Farmácia Popular, e munidos das receitas, conseguem os medicamentos”, orienta.

O Secretário informa que cada Unidade de saúde possui um conselho local e que a distribuição de fichas é feita por este conselho, visando atender à demanda da população e necessidades dos usuários.  Amanhã haverá uma reunião na Secretaria de Saúde com membros da comunidade e nova diretoria, onde serão discutidas a reformulação das marcações de consultas entre outras necessidades.

Quanto ao protesto de hoje, o secretário lamenta. “A gente lamenta muito a atitude de força da comunidade justamente hoje, onde iniciamos a vacinação de H1N1 para as gestantes. Sempre estamos dispostos e abertos ao diálogo e a ouvir a comunidade por meio de conselho”, garante.

 

Comentários