Moradores de Colina de Laranjeiras assustados com insegurança

0

 

Moradores e comerciantes do bairro pedem mais policiamento. Foto: Fábio Barcelos
Moradores e comerciantes do bairro pedem mais policiamento. Foto: Fábio Barcelos

Por Clarice Poltronieri

Um dos bairros que mais valoriza na Serra vem sofrendo com a insegurança. Os moradores de Colina de Laranjeiras reclamam dos assaltos constantes, principalmente nos últimos dois meses.

O comerciante Gabriel Camilo Bezerra é um dos que aponta a piora na segurança local. “Tem muita gente assaltando, dá para ver que alguns são menores de idade, e o policiamento diminuiu. Tem dia que acontecem até três assaltos, todos a mão armada”, relata.

As denúncias ganham força nas redes sociais, onde relatos servem de alerta para os moradores. Luciane Cau diz não ver mais policiamento. Sidney Santos reforça “Polícia só aparece aqui quando ocorre algo, deveria trabalhar mais preventivamente”, critica.

“Um dos bairros com o metro quadrado mais caro do município e nada de segurança”, desabafa Magno Schader. Alan Cesar Fernandes sugere instalação de câmeras de videomonitoramento.

“Os funcionários de uma construtora que ficam transitando entre os condomínios volta e meia são assaltados. Eu mesma sei de seis casos. Semana passada houveram dois assaltos ali e um na rua Monte Ararate”, denuncia Izabela Souza.

Renato Freire diz que caminhões estacionados nas ruas atrapalham a segurança. “Pessoas são assaltadas e carros são roubados por bandidos escondidos atrás destes veículos”, aponta.

O presidente da associação de moradores do bairro, Adriano Rodrigues Cordeiro, confirma que houve aumento no número de ocorrências e que já solicitou reforços. “O bairro é novo e ainda tem muitos locais ermos, mas a 3ª Cia, responsável pelo patrulhamento do bairro já reforçou e percebemos uma queda nas ocorrências”, afirma.

A assessoria da Polícia Militar não informou o número de assaltos registrados no bairro. A PM pede aos moradores que sempre façam registro de ocorrência na delegacia para o caso ser investigado e que participem das reuniões mensais com o comando da 3ª Companhia do 6º Batalhão.

A assessoria disse ainda que em caso de crime ou suspeita, a população deve ser acionada a viatura via Ciodes. Informações sobre as reuniões podem ser obtidas através do telefone 3341-7644.

Comentários