25 C
Serra
quarta-feira, 19 de fevereiro de 2020

Greve dos bancários completa 30 dias; mais de 50% das agências estão fechadas

Leia também

Jovens entram na corrida pela Câmara da Serra em 2020

Motivados e com disposição para novos desafios. Lideranças jovens da Serra estão atentas à movimentação das raposas politicas, e...

Projeto social abre filial em Castelândia e procura professor de violão voluntário

O projeto Restauração de Vida, que teve início no bairro Santa Rita, que fica próximo a Serra Dourada, está...

Cantor gospel de Nova Almeida ganha palcos de igrejas da Serra

Com 20 anos, o morador de Nova Almeida, Lucas Mutz, faz sucesso cantando música gospel nas igrejas da Serra. O...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

O número de agências que estão aderindo a greve está aumentando. Foto: Divulgação Sindibancários/Pedro Júnior
O número de agências que aderiram a greve no Estado já chega a 358. Foto: Divulgação Sindibancários/Pedro Júnior

A greve dos bancários completa nesta quarta-feira (5) 30 dias e já se iguala ao período mais longo de paralisação nacional ocorrida em 2004, quando houve a primeira campanha nacional unificada entre funcionários de bancos públicos e privados. A segunda greve mais longa da categoria foi em 2013, totalizando 24 dias.

Segundo a Confederação dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), 13.104 agências e 44 centros administrativos estavam com as atividades paralisadas até ontem (4). O número representa 55% do total de agências de todo o Brasil.

Os trabalhadores reivindicam reajuste de 14,78%, sendo 5% de aumento real, considerando inflação de 9,31%; participação nos lucros e resultados (PLR) de três salários acrescidos de R$ 8.317,90; piso no valor do salário-mínimo do Dieese (R$ 3.940,24), e vales alimentação, refeição, e auxílio-creche no valor do salário-mínimo nacional (R$ 880). Também é pedido décimo-quarto salário, fim das metas abusivas e do assédio moral.

Atualmente, os bancários recebem piso de R$ 1.976,10 (R$ 2.669,45 no caso dos funcionários que trabalham no caixa ou tesouraria). A regra básica da participação nos lucros e resultados é 90% do salário acrescido de R$ 2.021,79 e parcela adicional de 2,2% do lucro líquido dividido linearmente entre os trabalhadores, podendo chegar a até R$ 4. 043,58. O auxílio-refeição é de R$ 29,64 por dia.

A proposta mais recente apresentada pela Federação Nacional de Bancos (Fenaban) foi no dia 28 de setembro, quando foi apresentado reajuste de 7% e um abono de R$ 3,5 mil, com aumento real de 0,5% para 2017.

A última assembleia realizada pela categoria em São Paulo, na segunda-feira (3), decidiu pela continuação da greve.

A Fenaban, em nota, informou que apresentou três propostas aos representantes dos sindicatos. A mais recente foi apresentada na última quarta-feira (28), na qual a entidade ofereceu aumento no abono para R$ 3.500,00, mais 7% de reajuste salarial, extensivo aos benefícios. Propôs ainda que a Convenção tenha duração de dois anos, com a garantia, para 2017, de reajuste pela inflação acumulada e mais 0,5% de aumento real.

Segundo a federação, o total apresentado na proposta para 2016 garante aumento real para os rendimentos da grande maioria dos bancários e é apresentada como uma fórmula de transição, de um período de inflação alta para patamares bem mais baixos. A Fenaban disse ainda não há data para a próxima reunião e que não faz levantamento das agências paradas.

Atendimentos

Apesar de os serviços de internet banking e caixas eletrônicos funcionarem durante a greve dos bancários, alguns atendimentos ficam mais complicados como sacar o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) ou receber benefício social na Caixa Econômica Federal, sem o Cartão Cidadão. Mesmo com a paralisação dos bancos, as datas de vencimento de contas não são alteradas. Em caso de atrasos, o cliente será e pode até mesmo ter seu nome enviado aos serviços de proteção ao crédito, dependendo do atraso.

Para fazer o pagamento de contas, os bancos orientam que os usuários procurem caixas eletrônicos, lotéricas e correspondentes bancários. Nesses locais, é possível fazer normalmente o pagamento de contas de água, luz, tributos, boletos de cobrança, prestação de habitação e saques de conta-corrente.

De acordo com a Caixa, é possível fazer saques de até R$ 1,5 mil do FGTS em lotéricas, correspondentes do Caixa Aqui, com o Cartão Cidadão. Pelos terminais eletrônicos (caixas automáticos e salas de autoatendimento), é possível fazer os saques com o cartão magnético. No caso de benefícios sociais, pode ser feito o saque de todo o valor disponível com o Cartão Cidadão ou o cartão do benefício. O mesmo procedimento se aplica à retirada da aposentadoria.

Na internet ou com ajuda do celular, clientes da Caixa Econômica Federal podem realizar transações bancárias, como transferência entre contas, TED e DOC, pagamento de faturas, de boletos, de prestação habitacional e de contas de água, luz, telefone e tributos, além de ser possível a contratação de CDC, Cheque Especial, Cartão de Crédito, título de capitalização para clientes pessoa física com limites aprovados.

Clientes pessoas jurídicas da Caixa podem contratar empréstimos para capital de giro por meio da internet, desde que tenham limites pré aprovados. Nesse canal, também podem fazer pagamentos, transferências, DOC, TED e pagamento de faturas, antecipar recebíveis, pagar folha de pagamentos, entre outros.

Fonte: Agência Brasil

Comentários

Mais notícias

Projeto social abre filial em Castelândia e procura professor de violão voluntário

O projeto Restauração de Vida, que teve início no bairro Santa Rita, que fica próximo a Serra Dourada, está tomando força e terá uma...

Cantor gospel de Nova Almeida ganha palcos de igrejas da Serra

Com 20 anos, o morador de Nova Almeida, Lucas Mutz, faz sucesso cantando música gospel nas igrejas da Serra. O jovem canta na igreja desde...

Marchinha de capixaba alerta sobre dengue, zika, chikungunya e malária

Tema de grande relevância para a saúde pública, as doenças transmitidas por pernilongos viraram marchinha de carnaval, unindo arte, humor, crítica política e social....

Fábrica da Fortlev na Serra abre vaga de emprego

A Fortlev, empresa com sede no Civit II, na Serra, está abrindo vaga de emprego para Analista de Qualidade. A empresa que é líder nacional...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!
Precisa falar com o Tempo Novo? Envie sua mensagem