25 C
Serra
quarta-feira, 19 de fevereiro de 2020

Fogo na turfa não dá trégua na Serra

Leia também

Jovens entram na corrida pela Câmara da Serra em 2020

Motivados e com disposição para novos desafios. Lideranças jovens da Serra estão atentas à movimentação das raposas politicas, e...

Projeto social abre filial em Castelândia e procura professor de violão voluntário

O projeto Restauração de Vida, que teve início no bairro Santa Rita, que fica próximo a Serra Dourada, está...

Cantor gospel de Nova Almeida ganha palcos de igrejas da Serra

Com 20 anos, o morador de Nova Almeida, Lucas Mutz, faz sucesso cantando música gospel nas igrejas da Serra. O...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Imagem do incêndio em fevereiro: a falta de chuvas e a irresponsabilidade d alguns transformaram a região da turfa num grave problema de saúde. Foto: Arquivo TN/Bruno Lyra
Imagem do incêndio em fevereiro: a falta de chuvas e a irresponsabilidade de alguns transformaram a região da turfa num grave problema de saúde. Foto: Arquivo TN/Bruno Lyra

Por Ana Paula Bonelli

A turfa continua queimando e a todo vapor. Desde terça-feira (10) moradores da região de José de Anchieta voltaram a sentir o forte odor da fumaça. No final de setembro um incêndio sobre a vegetação acabou descendo para o subsolo, onde fica a camada orgânica de turfa, fazendo o problema retornar.

A volta da queimada da turfa na área verde de Jardim Tropical foi confirmada pelo capitão Olima Rosa da Silva, diretor da Defesa Civil da Serra. “Estamos desde o início da semana combatendo as chamas. Neste momento temos uma guarnição de cerca de seis bombeiros atuando no local”.

O problema com a turfa começou no final de janeiro deste ano e segundo o capitão desde o início das equipes da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros fazem monitoramentos diários no local. O incêndio foi extinto em maio quando começou a chover um pouco, ajudando o trabalho de combate que chegou a reunir mais 100 profissionais ao mesmo tempo entre Bombeiros, homens da Defesa Civil e brigadas de incêndio de empresas privadas.

A fumaça do incêndio na turfa causou problemas respiratórios não só dos moradores da Serra, como também de Vitória.

Silva acrescenta que pretende incluir campanhas de conscientização com palestras e panfletagem nas áreas de entorno da vegetação. E lembra que as pessoas podem fazer denúncias anônimas pelos 199, 999 498 612, 999 389 500, 3338-1756.

Comentários

Mais notícias

Projeto social abre filial em Castelândia e procura professor de violão voluntário

O projeto Restauração de Vida, que teve início no bairro Santa Rita, que fica próximo a Serra Dourada, está tomando força e terá uma...

Cantor gospel de Nova Almeida ganha palcos de igrejas da Serra

Com 20 anos, o morador de Nova Almeida, Lucas Mutz, faz sucesso cantando música gospel nas igrejas da Serra. O jovem canta na igreja desde...

Marchinha de capixaba alerta sobre dengue, zika, chikungunya e malária

Tema de grande relevância para a saúde pública, as doenças transmitidas por pernilongos viraram marchinha de carnaval, unindo arte, humor, crítica política e social....

Fábrica da Fortlev na Serra abre vaga de emprego

A Fortlev, empresa com sede no Civit II, na Serra, está abrindo vaga de emprego para Analista de Qualidade. A empresa que é líder nacional...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!
Precisa falar com o Tempo Novo? Envie sua mensagem