Amor pela arte e fé motivam atores do auto da Paixão de Cristo | Portal Tempo Novo

Serra, 20 de Abril de 2019

Portal Tempo Novo - O Portal da Serra, ES

Cidade

Serra, 5 de Abril de 2019 às 11:43

Amor pela arte e fé motivam atores do auto da Paixão de Cristo

Por Ana Paula Bonelli
[email protected]

 

Ygor, com a cruz no papel de Jesus, durante peça encenada em 2018. Foto: Divulgação

O nascimento, a vida, a agonia, a morte e a ressurreição de Cristo ganham vida no talento de atores amadores na Serra. Em abril, quando se celebra a data na Sexta-feira Santa – que este ano cairá no dia 19 -, diversas encenações da Paixão de Cristo acontecem pela cidade e envolvem centenas de pessoas que vão desde a organização à dramatização do fato ocorrido.

Na cidade, duas encenações estão confirmadas: em Bairro de Fátima, na paróquia Nossa Senhora do Rosário de Fátima, e em Barro Branco, na praça do bairro, promovida pela Igreja Batista do Mestre Álvaro. Tem também outra apresentação teatral que ainda não está confirmada, pois depende de verba da prefeitura da Serra para acontecer: a do grupo Lúmen, que ocorre há 30 anos em Vista da Serra.

Mateus Pimentel Fiuza, de 24 anos, dará vida a Jesus Cristo na peça que será exibida em Bairro de Fátima. Morador de Jardim Camburi, ele disse que é motivador fazer o papel, mas ao mesmo tempo uma responsabilidade grande. “Quando recebi o convite, fiquei um pouco sem graça. Jesus Cristo é tanta coisa para nós Cristãos. Ser comparado a Ele de alguma forma é sensacional. Já participei da via sacra em outras oportunidades, mas nunca num papel tão importante. Por estar bastante envolvido com o grupo de jovens da igreja, acabo periodicamente participando de teatros, pregações e adorações para evangelizar outras pessoas”, destaca.

Mateus conta que são realizados em torno de cinco a seis ensaios. “A rotina de ensaio começa mais ou menos 30 dias antes da apresentação”, relata.

Também interpretando Jesus, pelo quarto ano consecutivo, Ygor Gasparini do Nascimento, da igreja Batista Mestre Álvaro, conta como é ser o salvador, mesmo que por um dia. “Fazer este papel é a melhor sensação para quem é apaixonado pelo personagem. Você se apaixona mais ainda pela vida de Jesus. A emoção de poder trabalhar no cenário e atuar dá a nós cristãos um sentimento de dever cumprido ao ver o número de pessoas que entra em contato com a história do Cristo. Poder relembrar o que ele viveu é um privilégio”, ressalta o jovem de 21 anos que é morador de Campinho da Serra II.

Ensaios um mês antes e figurino pago pelo próprio bolso

Ygor conta que os ensaios começam cerca de um mês antes da apresentação e são realizados ao ar livre todas as sextas-feiras, na praça do bairro Mestre Álvaro.

Jaques Silva será o Barrabás pela quarta vez na encenação de Barro Branco. Ele também é um dos fundadores da encenação. “Meu personagem é um assassino que mata as pessoas por dinheiro, mas é escolhido pela multidão para ser salvo, enquanto Jesus é condenado à crucificação”, explica.

Ele conta que interpretar o personagem gera adrenalina. “Me sinto vivenciado uma história real. É uma honra pode fazer parte dessa história tão fantástica que relembra  a história do nosso mestre Jesus. O espetáculo na praça de Barro Branco é ao ar livre e tem muita arte. Apesar da falta de recursos, fazemos tudo por amor a Deus. Cada ator paga por seu figurino, alguns são bem caros”, frisa.  




O que você acha ?

Você é a favor do Escola sem Partido?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...

Veja também

Portal Tempo Novo

Rua Euclides da Cunha, 394 - sl 103 e 104 - Laranjeiras, Serra, ES

CEP:29165-310 - Tel: 27 3328-5765

Todos os direitos reservados ao Jornal Tempo Novo © Desenvolvido por