19.7 C
Serra
sábado, 28 maio - 2022
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 71.679 casos
  • 1.485 mortes
  • 69.752 curados

Suposto ritual | Homem confessa que matou cadela na Serra e é liberado pela polícia

Leia também

Campanha de segurança de trânsito alcança 3 mil serranos

Desde o inicio deste mês, o Departamento Operacional de Trânsito (DOT), tendo em vista a campanha de conscientização de...

Polícia prende suspeitos de roubar carro com bebê e criança na frente de creche na Serra

A Policia Civil, por meio da Divisão Especializada de Furtos e Roubos de Veiculos, prendeu em flagrante um dos...

Lei torna hediondo crime praticado contra menores de 14 anos

O Presidente Jair Bolsonaro sancionou a Lei 14.344/2022 que cria mecanismos para a prevenção e o enfrentamento da violência...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há 25 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

O homem foi ouvido nesta terça-feira (25). Foto: Divulgação

O homem suspeito de matar uma cadela em Jacaraípe no suposto ritual de magia negra na Serra confessou o crime e disse que cometeu a maldade num momento de surto. A informação foi divulgada pela deputada Janete de Sá, presidente da CPI que investiga maus-tratos a animais do ES.

O homem foi encaminhado a Delegacia de Meio Ambiente, nesta terça, 25, pela CPI dos Maus-Tratos.

Em depoimento, o suspeito confessou o crime e alega ter praticado o ato diante de um surto. “O homem ainda afirmou que não se tratava de nenhuma espécie de ritual, e que cometeu o crime em sua casa e outras três pessoas ajudaram na remoção do cadáver do animal que foi deixado no terreno em frente a uma escola”, revelou a deputada.

Por não se tratar de flagrante, o homem foi ouvido e liberado. “A CPI não se convenceu da justificativa deste crime tão bárbaro, e irá solicitar que a justiça seja feita, aplicando pena máxima para o suspeito, já que o mesmo, diante de um surto, pode colocar a sociedade em risco, além disso iremos convocar para prestar esclarecimentos em plenário para a CPI”.

Para quem não se lembra, o crime aconteceu no último dia 18 de janeiro, no bairro Sâo Patrício, em Jacaraípe. O crime bárbaro chocou os moradores.

Uma moradora achou o corpo da cadela que foi deixado numa bacia em frente a uma creche. O vídeo e as fotos foram postados nas redes sociais e causaram revolta. No vídeo que não será postado na matéria por conter cenas fortes, uma moradora mostra o momento em que encontrou a cadela morta dentro de uma espécie de bacia com vísceras aparentes e muito sangue.

“Olha o que fizeram com o cachorro! Um ato desumano, que não existe um negócio desse. O cachorro foi torturado, amarrado, tá todo furado. É uma cachorrinha fêmea, não existe um negócio desses, coisa triste!”, lamenta a moradora Pyetra Souza Abelha Amorim, que é técnica de enfermagem.

Vale lembrar que maus-tratos a animais é crime previsto em lei. A pena para quem comete tal ato é de dois a cinco anos de detenção, além de multa e proibição da guarda para quem praticar este tipo de crime.

Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há 25 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!