21.9 C
Serra
quinta-feira, 02 de julho de 2020

Serra vai ter superciclovia com 29km para interligar bairros, diz prefeitura

Leia também

Falta de sinalização em rodovia e ciclovia da Serra põe vida de ciclistas em risco

Ciclistas que se aventuram a pedalar pela ciclovia da rodovia Audifax Barcelos, na Serra, precisam ter cuidado redobrado. Isto...

Cristóvam Buarque participa de live sobre educação na terça-feira

"A Educação é um valor e prioridade central na minha vida". A afirmação é da pré-candidata a prefeita da...

Políticos da Serra defendem adiamento das eleições municipais para novembro

Autoridades politicas capixabas defendem o adiamento das eleições 2020 para novembro, em função da pandemia do novo coronavírus. Segundo...
Redação Jornal Tempo Novo com informações de assessoriahttps://www.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

Mapa de como ficará a ciclovia (destacada em vermelho). Foto: Divulgação Prefeitura

Várias obras em andamento no município preveem a interligação de ciclovias já existentes e o resultado será uma superciclovia, com extensão de 29 km, que vai integrar diversos trechos e passar por 26 bairros, incluindo as principais avenidas da Serra como Norte-Sul, Eudes Scherrer Souza, Talma Rodrigues Ribeiro, Civit, Copacabana, entre outras. As informações são da Prefeitura da Serra.

Na Avenida Talma Rodrigues Ribeiro, a obra que teve início em dezembro prevê a urbanização e a recuperação de ciclovia em 7,5 quilômetros da via, por meio de um investimento de R$ 5 milhões.

Já em Maringá, a obra está em andamento e terá, ao todo, 5,7 km de ciclovias implantadas entre a rotatória e suas ramificações, nas avenidas Norte-Sul, Porto Canoa, Civit I, João Pinheiro e a rua Santa Maria. O investimento é de R$ 8 milhões.

Outra obra que está a todo vapor é a de recapeamento e implantação de uma ciclovia de 1,2 km, na Avenida Norte-Sul, no trecho entre as avenidas Braúna e Eudes Scherrer de Souza.

De acordo com a secretária de Desenvolvimento Urbano da Serra, Mirian Soprani, ao todo, os trechos da ciclovia principal somados às vias que dão acesso a diversos bairros terão quase 30 km interligados. “A proposta é que, após a conclusão das obras em andamentos, 29 km de trechos de ciclovias sejam interligados, aumentando a mobilidade com segurança dos ciclistas”, explica.

O prefeito da Serra, Audifax Barcelos, ressalta que investir em ciclovias atinge vários objetivos. “Contribui com o meio ambiente, reduzindo a poluição de veículos; ajuda na saúde das pessoas, que se exercitam mais; e melhora a mobilidade urbana, com menos carros nas ruas”.

Os bairros beneficiados serão Maringá, Civit I, Civit II, Parque Residencial Laranjeiras, Colina de Laranjeiras, Morada de Laranjeiras, Feu Rosa, Barcelona, Portal de Jacaraípe, São Pedro, Costa Dourada, Residencial Jacaraípe, Alterosas, Nova Zelândia, Vila Nova de Colares, Conjunto Jacaraípe, São Patrício, Taquara II, Valparaíso, Mata da Serra, Porto Canoa, Praia da Baleia, Castelândia, Camará, Parque Jacaraípe e Estância Monazítica.

Plano cicloviário

A Serra tem mais de 60 quilômetros de ciclovias/ciclofaixas entre as principais vias da cidade como as avenidas Eudes Scherrer de Souza, Talma Rodrigues Ribeiro, Lagoa Juara, Meridional, Nossa Senhora dos Navegantes e Audifax Barcelos Neves. Além disso, possui, ainda, um plano cicloviário que prevê ao todo, mais de 100 quilômetros.

Bike Serra

A Prefeitura da Serra implantou, em 2019, um sistema de compartilhamento de bicicletas no município, o Bike Serra, que conta com 20 estações em locais próximos à rede cicloviária da cidade, que tem 60 km, e oferece ao público 200 bikes. Laranjeiras, Vila Nova de Colares e Feu Rosa são alguns dos bairros contemplados pelo sistema. O sistema opera todos os dias das 5 às 23 horas. A devolução das bicicletas pode ser realizada até as 24 horas. Os valores para uso são de R$ 7,80 o passe diário; R$ 11,70 o passe semanal; R$ 15,60 a assinatura mensal; e R$ 97,50 a assinatura anual.

Confira, a seguir, o detalhamento da superciclovia*.

Trecho principal:

1 – Av. João Pinheiro a Av. Civit: 0,5 km

2 – Av. Norte-Sul, da Rotatória de Maringá até a Av. Eudes Scherrer Souza: 4,4 km

3 – Av. Eudes Scherrer, da Politintas até a Rotatória do hospital Dório Silva: 1 km

4 – Av. Talma Rodrigues Ribeiro, da Rotatória do hospital Dório Silva ao Terminal de Jacaraípe: 7,5 km

Ramificações da ciclovia principal:

5 – Rotatória de Maringá a BR-101: 2 km

6 – Rotatória de Maringá a Av. Civit I: 1,6 km

7 – Av. Norte-Sul a BR-101 via Colina de Laranjeiras: 1,7 km

8 – Av. Eudes Scherrer Souza, entre o Terminal de Laranjeiras e a BR-101: 1,3 km

9 – Rotatória do hospital Dório Silva até a faculdade UCL: 2,9 km

10 – Terminal de Jacaraípe a Av. Lagoa Juara: 3,1 km

11 – Terminal de Jacaraípe a ES 010, via Av. Des. Antônio José Miguel Feu Rosa: 3 km

 

 

Comentários

Mais notícias

Cristóvam Buarque participa de live sobre educação na terça-feira

"A Educação é um valor e prioridade central na minha vida". A afirmação é da pré-candidata a prefeita da Serra, Luciana Malini (PP), que...

Políticos da Serra defendem adiamento das eleições municipais para novembro

Autoridades politicas capixabas defendem o adiamento das eleições 2020 para novembro, em função da pandemia do novo coronavírus. Segundo proposta, que deve ser votada...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!