O deputado Vandinho Leite saiu em defesa de Assumção após declaração polêmica. Foto: Divulgação

Após silêncio sobre a polêmica declaração do deputado Capitão Assumção (PSL), que ofereceu 10 mil para quem executar um acusado de homicídio, colegas parlamentares subiram na tribuna da Assembleia durante a sessão da última terça-feira (17), para defender o militar. Entre eles o deputado com domicílio na Serra, Vandinho Leite (PSDB). Ele disse que não irá votar “em nenhuma hipótese qualquer tipo de punição” a Assumção.

“O deputado Capitão Assumção pode ter se excedido em sua fala na tribuna da Ales, porém eu gostaria de afirmar que eu concordo com toda a sua indignação. Percebo nas minhas caminhadas, que ninguém aguenta mais ver pessoas de bem serem assassinadas e os bandidos saírem impunes. Eu jamais votarei qualquer tipo de punição ao Capitão”, disse Vandinho.

O deputado ainda criticou a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-ES), que pediu esclarecimento a respeito das declarações de Assumção e solicitou uma cópia do procedimento aberto na Corregedoria para investigar suposta quebra de decoro por parte de Assumção. Vandinho classificou como “intromissão” da OAB e disse que não vai aceitar “pressão” para votar pela punição do colega parlamentar.

Além dele, os deputados Enivaldo dos Anjos (PSD) e Freitas (PSB) também saíram em defesa de Assumção. De acordo com eles, a imunidade parlamentar garantiria a liberdade e segurança para o militar se pronunciar da “forma que ele pensa”.

Crime citado pelo deputado

O deputado ofereceu R$ 10 mil para quem matasse um acusado de assassinar a capixaba Maiara de Oliveira Freitas, de 26 anos. A jovem foi morta na madrugada da última quarta-feira (11) em frente a sua filha de quatro anos.

O crime aconteceu no bairro Antônio Ferreira Borges, em Cariacica. Maiara estava no quarto de sua casa com sua filha de quatro anos quando foi assassinada.

Comentários