20.3 C
Serra
quarta-feira, 27 de Maio de 2020

Moradores de Mata da Serra fazem protesto por conta de ação da Prefeitura

Leia também

Fábio Duarte, escolhido por Audifax para ser o seu sucessor, fala um pouco da sua história

Administrar uma Prefeitura como a da Serra, o município mais populoso do Estado, não é para qualquer um. Suceder...

Destruição da Mata Atlântica reduz no ES, mas cresce em outros estados

Em tempos onde Brasília age abertamente para reduzir a proteção ambiental no país, uma boa notícia para os capixabas....

Polícia Rodoviária apreende 1.440 caixas de cervejas sem nota fiscal na Serra

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu uma carga de caminhão com 1.440 caixas de cervejas sem nota fiscal na...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

A ação aconteceu em Mata da Serra na manhã desta quarta-feira (8) colocou uma casa no chão.  Foto: Divulgação leitor

Moradores do cinturão verde do bairro Mata da Serra prometem fazer um protesto na tarde desta quarta-feira (8), às 17h, por conta de uma ação da Prefeitura da Serra que demoliu uma casa, derrubou cercas e galinheiros e notificou diversos donos de terrenos.

O protesto será na entrada do bairro Civit I, próximo ao posto que dá entrada para Maringá e o objetivo é fechar os acessos a Porto Canoa e também para rodovia BR 101.

Segundo Miriam Gonçalves Batista são 54 casas construídas no local há mais de 30 anos. “Temos diversas famílias aqui que estão desesperadas. Em plena quarentena da Covid-19 e a Prefeitura da Serra vem com uma ação dessas. Temos documentos que comprovam que já temos todo o processo de regularização dessas casas em andamento junto ao município, inclusive com assinatura do prefeitura Audifax Barcelos e de sua secretária. Mas os fiscais disseram que essa assinatura não vale de nada”, conta Miriam.

A ação aconteceu na manhã desta quarta (8) na rua Morro do Contorno, na área verde, próxima ao local conhecido como Vale da Benção. “Já derrubaram uma casa inclusive”, afirma Miriam que é a engenheira florestal responsável pelo processo de regularização das casas.

TEMPO NOVO procurou a Prefeitura da Serra que disse que  faz ações fiscais constantemente para combater a ocupação irregular no município. As construções estavam em área ambiental e zonas de risco, o que é proibido por lei. O caso está em processo judicial em andamento movido pelo Ministério Público. Foram feitas demolições apenas em construções desabitadas e em cercas de madeira e um galinheiro.
Comentários

Mais notícias

Destruição da Mata Atlântica reduz no ES, mas cresce em outros estados

Em tempos onde Brasília age abertamente para reduzir a proteção ambiental no país, uma boa notícia para os capixabas. Houve redução de 31% na...

Polícia Rodoviária apreende 1.440 caixas de cervejas sem nota fiscal na Serra

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu uma carga de caminhão com 1.440 caixas de cervejas sem nota fiscal na madrugada desta quarta-feira (27), no...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!