28.7 C
Serra
sábado, 22 janeiro - 2022
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 71.679 casos
  • 1.485 mortes
  • 69.752 curados

Imunidade vs. coronavírus | Leia na coluna Dicas da Nutri

Leia também

Serra terá dois novos pontos de testagem de Covid-19 | Confira

Diante do crescente número de casos positivos de Covid-19 registrados nos últimos dias, a procura por testes aumentou e...

Avanço explosivo da Ômicron adoece 1.550 pessoas na Serra em 24h

A circulação da variante Ômicron em território capixaba tem causado um aumento explosivo de novos casos da Covid-19 na...

Serra volta para risco moderado e pode sofrer restrições devido ao avanço da Covid-19

Devido ao aumento de casos de coronavírus e mortes causadas por complicações da Covid-19, a Serra voltou a ser...
Jéssika Butcovskyhttps://www.portaltemponovo.com.br
Jéssika Butcovsky é Nutricionista e especialista em Nutrição Esportiva e Estética e Mestre em Nutrição e Saúde. CRN: 14100945

Considerando o momento delicado que vivemos com a pandemia do coronavírus (COVID-19), gostaria de compartilhar algumas recomendações nutricionais importantes sobre a temática imunidade (e sua integridade).

Inicio esclarecendo que à curto prazo (agudamente), priorizar alguns alimentos e/ou iniciar suplementações objetivando o aumento da imunidade não faz sentido! Com isso, quero dizer que NÃO EXISTE COMPROVAÇÕES CIENTÍFICAS DE ALIMENTOS E/OU SUPLEMENTOS ALIMENTARES QUE “COMBATAM” OU “TE PROTEJAM” DO COVID-19. Portanto, se encher de suplementos como vitamina C, polivitamínicos, glutamina, entre outros – neste momento – NÃO AUMENTARÁ SUA IMUNIDADE, TAMPOUCO O PROTEGERÁ DO CORONAVÍRUS. São cuidados diários com a alimentação que garantem uma boa imunidade (e não “da noite para o dia”).

Diversos nutrientes, como as vitaminas A, C, D e E, selênio, zinco e ômega 3, desempenham funções na modulação da resposta imune. Desta maneira, a deficiência destes nutrientes pode acarretar disfunções imunológicas e aumento da suscetibilidade à viroses (como a gripe e o coronavírus, por exemplo). Neste sentido, alguns alimentos não podem ficar fora de sua alimentação pensando em imunidade (longo prazo), tais como alho, gengibre, verduras e legumes em geral, frutas (especialmente as cítricas como acerola, limão, laranja, etc.), oleaginosas, ovos, peixes, mel de abelha (rico em flavonoides e antioxidantes) e própolis.

Além disso, cuidar da saúde intestinal é fundamental (o intestino é a primeira barreira de proteção de nosso organismo). Invista na ingestão de fibras alimentares (verduras, legumes e frutas mantendo especialmente suas cascas e bagaços) e alimentos probióticos (kefir, kombucha e talvez suplementação).

Mais uma vez: não existe alimentos milagrosos (alimentos que, sozinhos, forneçam todos os nutrientes que você precisa), contudo, sabemos que incluir alimentos que aumentam a imunidade, como os listados acima, suas chances de ficar doente (por baixa imunidade) reduzirão consideravelmente!

Por fim, não se esqueça das medidas básicas de higiene (lavagem e assepsia das mãos, evitar aglomerações e contato físico, etc.), hidrate-se, faça suas refeições em casa e coma comida de verdade, não faça dietas restritivas (reduzem a imunidade), pratique exercícios físicos em casa ou ao ar livre e durma bem!

O BÁSICO FUNCIONA!

Jéssika Butcovskyhttps://www.portaltemponovo.com.br
Jéssika Butcovsky é Nutricionista e especialista em Nutrição Esportiva e Estética e Mestre em Nutrição e Saúde. CRN: 14100945

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!