• CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 34.768 casos
  • 697 mortes
  • 33.306 curados
30.2 C
Serra
quinta-feira, 21 janeiro - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 34.768 casos
  • 697 mortes
  • 33.408 curados

Imunidade vs. coronavírus | Leia na coluna Dicas da Nutri

Leia também

Manguinhos e Bicanga registram 7 mortes e já possuem 370 casos de coronavírus

Com praias e bares cheios durante os fins de semana, dois balneários da Serra tem ganhado destaque no ranking...

Liderança pede reforma de ginásio de Jardim Guanabara inaugurado há mais de 12 anos

Inaugurado há cerca de 14 anos, o Ginásio Poliesportivo de Jardim Guanabara está clamando por uma reforma. Isto é...

Bairros da Serra não vão ter carnaval de rua este ano

A festa mais esperada do ano pelos brasileiros, o Carnaval, que este ano seria comemorado no dia 16 de...
Jéssika Butcovskyhttps://www.portaltemponovo.com.br
Jéssika Butcovsky é Nutricionista e especialista em Nutrição Esportiva e Estética e Mestre em Nutrição e Saúde. CRN: 14100945

Considerando o momento delicado que vivemos com a pandemia do coronavírus (COVID-19), gostaria de compartilhar algumas recomendações nutricionais importantes sobre a temática imunidade (e sua integridade).

Inicio esclarecendo que à curto prazo (agudamente), priorizar alguns alimentos e/ou iniciar suplementações objetivando o aumento da imunidade não faz sentido! Com isso, quero dizer que NÃO EXISTE COMPROVAÇÕES CIENTÍFICAS DE ALIMENTOS E/OU SUPLEMENTOS ALIMENTARES QUE “COMBATAM” OU “TE PROTEJAM” DO COVID-19. Portanto, se encher de suplementos como vitamina C, polivitamínicos, glutamina, entre outros – neste momento – NÃO AUMENTARÁ SUA IMUNIDADE, TAMPOUCO O PROTEGERÁ DO CORONAVÍRUS. São cuidados diários com a alimentação que garantem uma boa imunidade (e não “da noite para o dia”).

Diversos nutrientes, como as vitaminas A, C, D e E, selênio, zinco e ômega 3, desempenham funções na modulação da resposta imune. Desta maneira, a deficiência destes nutrientes pode acarretar disfunções imunológicas e aumento da suscetibilidade à viroses (como a gripe e o coronavírus, por exemplo). Neste sentido, alguns alimentos não podem ficar fora de sua alimentação pensando em imunidade (longo prazo), tais como alho, gengibre, verduras e legumes em geral, frutas (especialmente as cítricas como acerola, limão, laranja, etc.), oleaginosas, ovos, peixes, mel de abelha (rico em flavonoides e antioxidantes) e própolis.

Além disso, cuidar da saúde intestinal é fundamental (o intestino é a primeira barreira de proteção de nosso organismo). Invista na ingestão de fibras alimentares (verduras, legumes e frutas mantendo especialmente suas cascas e bagaços) e alimentos probióticos (kefir, kombucha e talvez suplementação).

Mais uma vez: não existe alimentos milagrosos (alimentos que, sozinhos, forneçam todos os nutrientes que você precisa), contudo, sabemos que incluir alimentos que aumentam a imunidade, como os listados acima, suas chances de ficar doente (por baixa imunidade) reduzirão consideravelmente!

Por fim, não se esqueça das medidas básicas de higiene (lavagem e assepsia das mãos, evitar aglomerações e contato físico, etc.), hidrate-se, faça suas refeições em casa e coma comida de verdade, não faça dietas restritivas (reduzem a imunidade), pratique exercícios físicos em casa ou ao ar livre e durma bem!

O BÁSICO FUNCIONA!

Jéssika Butcovskyhttps://www.portaltemponovo.com.br
Jéssika Butcovsky é Nutricionista e especialista em Nutrição Esportiva e Estética e Mestre em Nutrição e Saúde. CRN: 14100945

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!