22 C
Serra
segunda-feira, 06 de abril de 2020

Casagrande diz que fala de Bolsonaro é irresponsável e gera dúvida na população

Leia também

Novo coronavírus | Serra tem 31 casos confirmados da doença

Subiu para 194 o número de casos confirmados da Covid-19 no Espírito Santo até este domingo (05). Outros 758...

Covid-19 | Serra prorroga prazo de pagamento de IPTU

A Prefeitura da Serra  anunciou a prorrogação  dos prazos do pagamento do IPTU.  A cota única e a primeira...

PL reafirma apoio a pré-candidatura de Alexandre Xambinho à Prefeitura da Serra

Presidente municipal do Partido Liberal (PL), Miguel Maia, comentou a filiação do deputado estadual Alexandre Xambinho ao partido, e...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Governo Casagrande criticou o presidente. Foto: Divulgação / Ales

Durante uma coletiva de imprensa realizada na manhã desta quarta-feira (25), o governador Renato Casagrande (PSB) voltou a criticar o pronunciamento de Jair Bolsonaro (sem partido). De acordo com ele, a fala do presidente é irresponsável e gera dúvida na população. Casagrande ainda afirmou que seus decretos de enfrentamento ao coronavírus continuam valendo e a população não pode relaxar.

Na noite da última terça-feira (24), Bolsonaro criticou os Estados que tomaram medidas de isolamento contra a Covid-19, como fechamento de comércio, suspensão das aulas e isolamento da população. O presidente ainda disse que, caso ele contraísse o vírus, ficaria apenas com uma “gripezinha”, graças ao seu histórico de atleta.

Para Casagrande, essas afirmações geram dúvidas na população, que acaba pensando que já podem voltar a abrir os comércios e relaxam com as medidas. “Esse é o problema da fala do presidente. A fala é irresponsável pois deixa dúvida na cabeça das pessoas. Meus decretos continuam valendo em todo o Espírito Santo”, disse o governador que ainda pediu que a população continue respeitando as determinações.

Bolsonaro, Casagrande e governadores de demais estados participaram de uma videoconferência na manhã desta quarta-feira. Durante a reunião on-line, Bolsonaro defendeu que o isolamento feito pelos Estados seja apenas vertical, ou seja, fiquem em casa somente as pessoas do grupo de risco. Casagrande relatou que os governadores não concordaram com a ideia e foram contra o discurso do presidente, que não reagiu.

“Eu gostaria muito de ter certeza que a posição do presidente estivesse certa, porque isso nos aliviaria muito, mas como gestor, por responsabilidade, eu não posso pagar para ver. Eu preciso cuidar para que a gente tome medidas e depois, pontualmente, vai fazendo a flexibilização (do isolamento)”, afirmou.

Por último, Casagrande pediu novamente que a população respeite as determinações e não relaxe. Segundo ele, muitas vidas podem se perder, se essas medidas não forem respeitadas.

O discurso do presidente

Durante seu pronunciamento na noite desta terça-feira (24), Bolsonaro surpreendeu a todos dizendo que os governadores e prefeitos deveriam voltar à normalidade, se referindo contra o fechamento de comércios, escolas e outras ações feitas por lideranças políticas.

“Algumas poucas autoridades estaduais e municipais devem abandonar o conceito de terra arrasada, como proibição de transporte, fechamento de comércio e confinamento em massa. O que se passa no mundo tem mostrado que o grupo de risco é o das pessoas acima dos 60 anos. Então, por que fechar escolas?”.

Bolsonaro ainda criticou a imprensa pelo que ele classificou como “histeria”, mas logo depois fez alguns “elogios”. “Grande parte dos meios de comunicação foram na contramão. Espalharam exatamente a sensação de pavor, tendo como carro chefe o anúncio de um grande número de vítimas na Itália. Contudo, percebe-se que, de ontem para hoje, parte da imprensa mudou seu editorial. Pedem calma e tranquilidade. Isso é muito bom. Parabéns, imprensa brasileira.”, afirmou o presidente.

Durante o seu pronunciamento, Bolsonaro ainda disse que, caso ele contraísse o coronavírus, seria apenas uma “gripezinha”, graças a seu histórico de atleta. “No meu caso particular, pelo meu histórico de atleta, caso fosse contaminado pelo vírus, não precisaria me preocupar, nada sentiria ou seria, quando muito, acometido de uma gripezinha ou resfriadinho, como bem disse aquele conhecido médico daquela conhecida televisão.”

Assista o pronunciamento de Bolsonaro:

Comentários

Mais notícias

Covid-19 | Serra prorroga prazo de pagamento de IPTU

A Prefeitura da Serra  anunciou a prorrogação  dos prazos do pagamento do IPTU.  A cota única e a primeira parcela, que venceriam no dia...

PL reafirma apoio a pré-candidatura de Alexandre Xambinho à Prefeitura da Serra

Presidente municipal do Partido Liberal (PL), Miguel Maia, comentou a filiação do deputado estadual Alexandre Xambinho ao partido, e reafirmou que o parlamentar deve...

Fogo destrói igreja em Colina de Laranjeiras

Um incêndio destruiu as instalações da Igreja Batista Caminhos da Fé, localizada no trevo de Colina de Laranjeiras, na Norte Sul, em frente ao...

Eleições 2020: Alexandre Xambinho filia-se ao PL e lança pré candidatura a prefeito da Serra

O deputado Alexandre Xambinho confirmou, neste sábado (4), sua filiação ao Partido Liberal (PL): sigla pela qual pretende disputar a Prefeitura da Serra nas...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!
Precisa falar com o Tempo Novo? Envie sua mensagem