23.8 C
Serra
terça-feira, 26 de Maio de 2020

CORONAVÍRUS NA SERRA

cidade registra 1.955 infectados, 125 mortos e 613 curados

Camelôs protestam e fecham Avenida Central de Laranjeiras

Publicado em:
Atualizado em:

Leia também

Passando a boiada no meio ambiente

A reunião do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) com seus ministros em 22 de abril, cujo vídeo foi divulgado...

Índice de isolamento social na Serra não chega a 50%

Apenas 45.12% da população da Serra está respeitando o isolamento social, segundo dados do Painel Covid-19 do Governo do...

Lojas de roupa, sapato, perfumaria e acessórios podem abrir hoje na Serra

Nesta terça-feira (26) devido ao rodízio no comércio para evitar a disseminação do vírus da Covid-19 somente lojas de...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

De acordo com os manifestantes o protesto aconteceu porque a Prefeitura da Serra retirou todas as barracas dos camelôs que ficam pelas ruas do bairro. Foto: Thiago Albuquerque

Por Gabriel Almeida e Thiago Albuquerque

Por volta das 9h da manhã desta terça-feira (30), uma manifestação de camelôs fechou parte da Avenida Central de Parque Residencial Laranjeiras. De acordo com os manifestantes o protesto aconteceu porque a Prefeitura da Serra retirou todas as barracas dos camelos que ficam pelas ruas do bairro.  

A via do principal polo comercial da Serra ficou parada por cerca de 40 minutos. Agora, às 9h40 o trânsito já está liberado.

Os camelôs fecharam ainda com pneus o trecho que fica em frente ao Extrabom Supermercados, por volta das 10h, mas não atearam fogo. Agora, às 10h30, o trânsito no local já flui normalmente.

Isso é o que afirma o vice-presidente da Associação de Camelôs, Geraldo Galdino da Silva, que disse ainda que tem licença para atuar na região, mas mesmo assim teve sua barraca retirada.
“A Prefeitura veio aqui e retirou todas as barracas. Nós temos que trabalhar com licença ou sem. E o pior quebrou nossos equipamentos e agora ficamos no prejuízo”, reclama.

Prefeitura da Serra

Segundo o Secretário de Desenvolvimento Urbano da Prefeitura da Serra os camelôs foram notificados em abril. “Para que a retirada acontecesse precisamos de uma ação da Polícia Militar e da Guarda Municipal. Eles sabem que estão de forma irregular, uns ainda estão deixando montadas às barracas durante a noite, sem licença”, conta ele.

Bahia explica que apenas 27 camelôs tinham autorização para atuar na região, só que todos tiveram as licenças vencidas. E com o passar do tempo a situação piorou, o número de ambulantes aumentou. “Os pedestres não conseguem circular e esta situação atrapalha até a entrar dentro das lojas, retirando vagas para carros estacionarem”, conta ele. 

Segundo Bahia, serão liberadas novamente 27 vagas para os camelôs trabalharem na Avenida Central. “A Prefeitura tem projeto para a obra de um camelódromo, que ficará perto da avenida, o espaço vai melhorar a segurança e estrutura, temos de organizar o espaço público”.

Comentários

Mais notícias

Índice de isolamento social na Serra não chega a 50%

Apenas 45.12% da população da Serra está respeitando o isolamento social, segundo dados do Painel Covid-19 do Governo do Estado. O índice é uma...

Lojas de roupa, sapato, perfumaria e acessórios podem abrir hoje na Serra

Nesta terça-feira (26) devido ao rodízio no comércio para evitar a disseminação do vírus da Covid-19 somente lojas de produtos pessoais podem funcionar em...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!
Precisa falar com o Tempo Novo? Envie sua mensagem