27.4 C
Serra
domingo, 19 de janeiro de 2020

Ativistas fazem  trilhas solidárias para ajudar moradores de rua

Leia também

Novo surto de dengue | Confira a ‘Charge do TN’ desta semana

Um aviso emitido pelo Ministério da Saúde deixou diversos municípios capixabas em alerta, inclusive a Serra. Isso porque 11...

Poesia e música no Centro Cultural, em São Diogo, neste sábado

Neste sábado (18), às 18 horas, acontece a primeira edição do Sarau do Beco do Centro Cultural Eliziário Rangel,...

Prazer, sou doutor – Confira ‘O Nó da Gravata’ desta sexta

A coluna 'O Nó da Gravata' é escrita pela repórter de política, Maria Nascimento. Os textos são publicados...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

As subidas serão pelas trilhas do Restaurante e de Furnas rumo aos 833 metros de altitude do Mestre Álvaro. Foto: Guardiões do Mestre

No próximo dia 21 de julho, o grupo de ativistas ambientais Guardiões do Mestre fará uma tripla dupla com o objetivo de arrecadar fundos para o projeto ‘Servir a todos’ que ajuda pessoas em situação de rua doando alimentos.

O evento solidário será realizado em duas trilhas ao mesmo tempo: a da Serra-Sede, conhecida como trilha do restaurante e a de Furnas.

Os pontos de encontro serão: para a trilha do restaurante, em frente a igreja católica da Serra-Sede e a de Furnas, na pracinha de Jardim Tropical. Nos dois casos, o horário para chegada é às 7 horas. Para participar o valor é R$ 20.

A caminhada tem duração de 3h30m até o topo do Mestre Álvaro, trajeto com obstáculos naturais e inclinados de mata fechada, com média de 13 quilômetros no total. “O Mestre Álvaro tem várias fonte de água que dá para tomar banho e dar uma refrescada, mas não é água para consumo”, destaca Junior Nass, do Guardiões do Mestre.

Durante o trajeto há acompanhamento de guia profissionais e sorteio de brindes. “Não estão inclusos o transporte, a alimentação e a hidratação. Pedimos que as pessoas levem pelo menos 3 litros de água mineral. Estes itens são por conta de cada trilheiro. Também damos as dicas de usar bota de trekking ou tênis usado, levar repelente pois na mata tem muitos insetos, fazer uso de mochila para dar maior mobilidade na subida e na descida e levar protetor solar”, diz Nass.

Quem subir os 833 metros de altitude do Mestre deve estar preparado para os riscos das atividades. Podem acontecer torção por movimento inadequado ao caminhar ou queda em obstáculos, pequenas lesões e escoriações que são riscos inerentes à atividade e picadas de inseto.

Informações com Junior Nass 27 99631-2337. As contas para depósito são Caixa Econômica Federal, Conta poupança: 10992-0, Ag: 1208, Op: 013, Ricardo Monteiro ou banco Sicob, Ag: 3007, Conta: 971871, Ricardo Monteiro.

São trinta vagas por trilha, após o depósito, os organizadores pedem que o comprovante seja enviado pelo WhatsApp 99631-2337. O valor pode ser pago também no dia o evento.

Comentários

Mais notícias

Poesia e música no Centro Cultural, em São Diogo, neste sábado

Neste sábado (18), às 18 horas, acontece a primeira edição do Sarau do Beco do Centro Cultural Eliziário Rangel, em São Diogo. O evento...

Prazer, sou doutor – Confira ‘O Nó da Gravata’ desta sexta

A coluna 'O Nó da Gravata' é escrita pela repórter de política, Maria Nascimento. Os textos são publicados todas as sextas-feiras na edição...

Acabou o tempo de Audifax | Leia o editorial do Tempo Novo

Por Yuri Scardini  Está marcado para logo após o Carnaval (final de fevereiro) a revelação do prefeito Audifax Barcelos (Rede) sobre o escolhido para defender...

Apocalipse das águas | Leia o editorial do Tempo Novo

Por Bruno Lyra Estudo do pesquisador Ângelo Fraga Bernardino, do Departamento de Oceanografia da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), confirmou a contaminação crônica por...

Você também pode ler

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!