Assalto em ponto de ônibus vira rotina na Serra

0
Assalto em ponto de ônibus vira rotina na Serra
Ponto em Barcelona, um dos bairros que mais estão sofrendo com os assaltos. Foto: Fabio Barcelos

Thiago Albuquerque

Já não é fácil a vida de quem precisa encarar um Transcol no dia a dia. Agora imagina ter que ficar exposto a assaltos nos ponto de ônibus, podendo perder o celular, dinheiro, bolsa e até a própria vida? Essa é uma situação que os moradores da Serra têm convivido diariamente.

Um dos bairros que mais tem sofrido com isso é Barcelona. A moradora do bairro, Pamela Medeiros de Souza, foi assaltada três vezes no mesmo ponto, que na avenida São Matheus, na descida para o BKR.

“Fui assaltada em 2013, 2014 e 2015. Na primeira vez, eu estava com minha mãe, na segunda com meu namorado, e infelizmente na terceira, que foi há um mês, minha mãe estava comigo de novo. Eles roubaram a bolsa dela e só não levaram meu celular por ser um Iphone, então o bandido ficou com medo de ser rastreado”, conta.

Um morador de Serra Dourada lll, que não quis se identificar, diz que foi roubado na Av. Salvador, por um bandido que mora no próprio bairro. “Ele morava no bairro na época e viva roubando. Depois sumiu. Na época perdi R$ 35 reais e o meu celular”, frisa.

A assessoria de imprensa da Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp), diz que a polícia não faz levantamentos relacionados a assaltos em pontos de ônibus. Apesar disso a Polícia Militar, tem recomendações para a pessoa minimizar o risco de ser a próxima vítima.

Uma delas é não deixar cordões de ouro, relógios e outras joias à mostra, nem em locais que facilitam a ação de bandidos. A outra é colocar a carteira ou bolsa sempre na frente do corpo e, se notar que está sendo perseguida, a pessoa deve atravessar a rua e entrar em um estabelecimento movimentado para buscar ajuda.

A PM ressalta ainda que, em casos de assalto, a vítima não deve reagir de maneira alguma e deve aguardar a chegada da Polícia no local.

Comentários