24.5 C
Serra
terça-feira, 11 de agosto de 2020

Vereadores se mobilizam e querem parceira da Cesan fora da Serra

Leia também

Mais de 88% dos moradores da Serra infectados pela Covid-19 já estão curados

Com a diminuição nos números de mortes e casos confirmados de coronavírus, a Serra também tem registrado um aumento...

Retorno das aulas presenciais preocupa autoridades do Estado

Autoridades políticas criticam o anúncio do governo do Estado de que deve retornar as aulas, após o período de...

Opinião: professora diz que retorno às aulas é irresponsabilidade e vai expor profissionais e alunos ao coronavírus

* Fabíola dos Santos Cerqueira | Professora de Sociologia da rede estadual * Hilton Dominczak | Sociólogo Nos últimos cinco meses, desenvolvemos Pesquisas...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Os vereadores Xambinho, Nacib e Caldeira querem a saída do consórcio, que é presidido desde o fim de 2016, por Reginalva Mureb. Foto: Arquivo TN

Poluição causada por esgoto, mortandade de peixes, falta de investimento e recapeamento asfáltico mal feito. Estes são alguns dos questionamentos que motivaram 20 vereadores da Serra a assinar um projeto de lei (PL 134/2017), protocolado nesta semana, que pede a revogação da Lei 4.010, que institui o Plano Municipal de Saneamento Básico. Esta Lei autorizou o município a fazer concessão dos serviços de coleta e tratamento de esgoto, que hoje é feita através de uma PPP (Parceria Público Privada) entre a Cesan e o Consórcio Serra Ambiental. Na prática os vereadores querem o fim da parceria.

Em vigência desde 2013, os serviços prestados pelo Serra Ambiental vêm sendo objeto de muita discussão, inclusive, em 2016 uma CPI foi aberta na Câmara da Serra para investigar os trabalhos do consórcio. Recentemente a Prefeitura encomendou uma análise das águas da Lagoa Juara, que vem sofrendo com um ciclo de mortandade de peixes. A análise revelou que a causa da mortandade tem a ver com o alto índice de esgoto sem tratamento lançado na lagoa.

O vereador Rodrigo Caldeira (Rede) defende a necessidade de rever o contrato e critica a taxa de esgoto cobrando na conta de água do morador da Serra. “Estão cobrando 80% de taxa da população, na conta de água, mas cortam asfalto e não consertam e o pior, fazem recolhimento de esgoto e jogando in natura nas lagoas Temos que rever essa concessão”, frisou.

Já o vereador Nacib Haddad (PDT) diz que vai solicitar à Prefeitura da Serra cópia do contrato da PPP e verificar as possibilidades de punição contra o Serra Ambiental. “O serviço não está a contento e o que foi prometido não foi feito. Vamos derrubar a lei e acredito que vai entrar na Justiça. Vamos estudar o contrato para avaliar o que faremos a seguir”, adiantou.

Outro crítico dos serviços prestados pelo Serra Ambiental é o vereador Alexandre Xambinho (Rede). “São quatro anos de contrato com a Serra Ambiental e até o presente momento, não vimos melhoria no sistema de saneamento da cidade, muito pelo contrário, temos poluição nas lagoas, mortandade de peixes e índices de coliformes fiscais elevados. Por isso queremos revogar a Lei 4.010”.

 

 

Comentários

Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Mais notícias

Retorno das aulas presenciais preocupa autoridades do Estado

Autoridades políticas criticam o anúncio do governo do Estado de que deve retornar as aulas, após o período de suspensão provocado pela pandemia com...

Opinião: professora diz que retorno às aulas é irresponsabilidade e vai expor profissionais e alunos ao coronavírus

* Fabíola dos Santos Cerqueira | Professora de Sociologia da rede estadual * Hilton Dominczak | Sociólogo Nos últimos cinco meses, desenvolvemos Pesquisas com alunos do Ensino Médio...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!