Serra, 21 de junho de 2018

Portal Tempo Novo - O Portal da Serra, ES

Política

Serra, 30 de Maio de 2018 às 10:30

Vereadores disputam o milionário controle da Mesa em pleno feriadão


Na última eleição da Mesa ocorrida em 1 de janeiro de 2017 até polícia foi chamada para acalmar os ânimos dos parlamentares. Foto: Arquivo TN

Eci Scardini / Yuri Scardini

Mesmo com a greve dos caminhoneiros e os impactos decorrentes dela, a expectativa política na Serra também está voltada para a eleição da Mesa Diretora da Câmara de Vereadores e as respectivas comissões permanentes. Marcadas para o próximo sábado (02), bem no meio do feriadão, a disputa nos bastidores está tão acirrada que poucos se arriscam a definir vencedores antecipadamente. Além disso, também não se descarta a hipótese de novas decisões judiciais até o dia da eleição, o que pode alterar o contexto e a ordem até então colocada, já que todo o processo político sofreu forte judicialização.

 São dois grupos que se articulam em busca de agregar mais aliados e votos: o grupo governista, alinhado com o prefeito Audifax Barcelos (Rede) e a oposição, liderado pelo atual presidente, Rodrigo Caldeira (também Rede). Além do controle do processo legislativo para o segundo biênio (2019-2020), o próximo presidente será o responsável por gerir cerca de R$ 60 milhões.

 Com o afastamento por suspeita de improbidade administrativa da vereadora Neidia Pimentel (PSD), ocorrido em março desse ano, a Câmara conta atualmente com 22 membros. Caldeira busca a reeleição e contabiliza 10 votos (incluindo o dele), enquanto o grupo do prefeito está fechado com 11. O vereador Luiz Carlos Moreira (MDB) é a incógnita. No plenário ele tem comportamento governista, tanto que é o líder do prefeito na Casa, mas quando o assunto é eleição de Mesa, o parlamentar vem escondendo o jogo e há relatos em ambos os grupos de que Moreira vem “flertando” com a oposição e governistas. Sem se identificar, vereadores afirmam que Moreira faz um jogo duplo, uma vez que a presidência pode “cair no colo dele”.

​Aliados dos vereadores, relatam que os dois grupos encontram-se em locais distintos e mantidos sob sigilo para fugir das abordagens um do outro. Além disso, há a remota expectativa do retorno de Neidia, que em tese daria mais um voto para o grupo do prefeito, ou o do suplente Fabão, que em tese daria mais um voto para Caldeira.

 “Na Serra, só não vi boi voar”

Mas como dizia o saudoso prefeito José Maria Feu Rosa: ‘na Serra eu só não vi boi voar’. Há a possibilidade de novas tratativas serem feitas até o dia 02 e ocorrer traições, ou mesmo debandas em bloco de vereadores, já que dentro da oposição e da base governista, há subgrupos formado por parlamentares que buscam viabilizar as melhores posições dentro das chapas eleitorais, e podem receber ‘propostas’ melhores do outro grupo. Além das questões políticas, existe também uma forte especulação da possibilidade de uma liminar conseguida na última hora junto à Justiça para adiar a eleição.




O que você acha ?

Você está animado para a Copa do Mundo?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...

Veja também

Portal Tempo Novo

Rua Euclides da Cunha, 394 - sl 103 e 104 - Laranjeiras, Serra, ES

CEP:29165-310 - Tel: 27 3328-5765

Todos os direitos reservados ao Jornal Tempo Novo © Desenvolvido por