27.5 C
Serra
sábado, 19 de setembro de 2020

Nova mortandade de peixes atinge lagoa Juara

Leia também

Homem é morto a tiros no meio da rua em Serra Dourada III

Os moradores de Serra Dourada III tomaram um baita suto na madrugada desta sábado (19). É que um homem...

Vidigal e Audifax correm atrás do PT visando tempo de TV na eleição

A possibilidade de a Justiça Eleitoral incluir a Serra na transmissão da propaganda eleitoral gratuita foi o start para...

Depois de cinco dias sem água e sem comida cavalo é resgatado em bairro da Serra

Depois de cinco dias sem água e sem comida num terreno baldio de um bairro da Serra, um cavalo...
Bruno Lyrahttps://www.portaltemponovo.com.br
Repórter do Tempo Novo há mais de 10 anos, Bruno Lyra escreve para diversas editorias do portal, principalmente Economia e Meio Ambiente, das quais é o responsável.

Peixes apareceram mortos na manhã desta quinta-feira (14). Foto: Divulgação

A mortandade de peixes virou rotina na lagoa Juara. Na manhã desta quinta-feira (14), mais uma vez a lagoa amanheceu repleta de peixes mortos e outros agonizando à flor d’água. Nos últimos cinco anos, a situação ocorreu pelo menos outras quatro vezes.

Sob a condição do anonimato por temer represálias, um pescador profissional que atua na Juara percebeu, na noite da última terça-feira (12), que o problema iria se repetir. “Além do esgoto e da pouca água doce por conta da seca, a lagoa ficou muito salgada por causa da entrada de água do mar com a dragagem do rio Jacaraípe. Como estamos na maré de março, vem ainda mais água salgada. Na terça à noite, já vi muitos peixes tentando respirar; então, já estava certo que isso (a mortandade) iria acontecer”, explica.

Esse pescador enviou fotos para a reportagem na manhã desta quinta-feira (14), revelando volume expressivo de peixes mortos na Juara. Ele ainda lembrou que desde a dragagem do rio Jacaraípe feita para reduzir os alagamentos na região, a lagoa passou a ficar mais salgada com a entrada da água do mar, o que inviabilizou o projeto de piscicultura de tilápias.

Morador da região e ativista do Instituto Brasileiro de Fauna e Flora (Ibraff), Claudiney Rocha disse que novas mortandades devem acontecer.“A lagoa está morrendo por causa do esgoto e da salinização. No carnaval fui com a família passear de pedalinho e o odor estava horrível, como nunca havia sentido. E a água estava muito mais verde do que o normal”, conta. 

Para o ativista, é preciso ações concretas para reverter a morte anunciada da Juara. “Só conversa não resolve. Estão fazendo rede de esgoto na região, vamos ver se vai melhorar um pouco a lagoa depois que o tratamento estiver em operação”, observa.

Em nota divulgada pela assessoria de imprensa, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente disse que técnicos já estiveram no local nesta quinta-feira (14) e retornarão à lagoa Juara nesta sexta-feira (15) para finalizar as avaliações.

Comentários

Bruno Lyrahttps://www.portaltemponovo.com.br
Repórter do Tempo Novo há mais de 10 anos, Bruno Lyra escreve para diversas editorias do portal, principalmente Economia e Meio Ambiente, das quais é o responsável.

Mais notícias

Vidigal e Audifax correm atrás do PT visando tempo de TV na eleição

A possibilidade de a Justiça Eleitoral incluir a Serra na transmissão da propaganda eleitoral gratuita foi o start para uma corrida em busca do...

Depois de cinco dias sem água e sem comida cavalo é resgatado em bairro da Serra

Depois de cinco dias sem água e sem comida num terreno baldio de um bairro da Serra, um cavalo foi resgatado graças a um...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!