20.3 C
Serra
sábado, 06 de junho de 2020

Nova mortandade de peixes atinge lagoa Juara

Leia também

Mudanças no primeiro escalão da Prefeitura da Serra

Dois secretários municipais, Luciana Malini e Jolhiomar Massariol, foram remanejados entre secretarias da Mulher e da Coordenadoria de Governo...

Serra liberada para investir dinheiro da taxa de luz no combate à covid-19

O município também irá investir em obras e pagamento de precatórios. Valor é referente a 30% da Cosip

Está na Câmara projeto que cria auxílio emergencial de R$ 400 para moradores da Serra

O município da Serra poderá ter seu próprio auxílio emergencial destinado aos moradores financeiramente mais afetados pela crise decorrente...
Bruno Lyrahttps://www.portaltemponovo.com.br
Repórter do Tempo Novo há mais de 10 anos, Bruno Lyra escreve para diversas editorias do portal, principalmente Economia e Meio Ambiente, das quais é o responsável.

Peixes apareceram mortos na manhã desta quinta-feira (14). Foto: Divulgação

A mortandade de peixes virou rotina na lagoa Juara. Na manhã desta quinta-feira (14), mais uma vez a lagoa amanheceu repleta de peixes mortos e outros agonizando à flor d’água. Nos últimos cinco anos, a situação ocorreu pelo menos outras quatro vezes.

Sob a condição do anonimato por temer represálias, um pescador profissional que atua na Juara percebeu, na noite da última terça-feira (12), que o problema iria se repetir. “Além do esgoto e da pouca água doce por conta da seca, a lagoa ficou muito salgada por causa da entrada de água do mar com a dragagem do rio Jacaraípe. Como estamos na maré de março, vem ainda mais água salgada. Na terça à noite, já vi muitos peixes tentando respirar; então, já estava certo que isso (a mortandade) iria acontecer”, explica.

Esse pescador enviou fotos para a reportagem na manhã desta quinta-feira (14), revelando volume expressivo de peixes mortos na Juara. Ele ainda lembrou que desde a dragagem do rio Jacaraípe feita para reduzir os alagamentos na região, a lagoa passou a ficar mais salgada com a entrada da água do mar, o que inviabilizou o projeto de piscicultura de tilápias.

Morador da região e ativista do Instituto Brasileiro de Fauna e Flora (Ibraff), Claudiney Rocha disse que novas mortandades devem acontecer.“A lagoa está morrendo por causa do esgoto e da salinização. No carnaval fui com a família passear de pedalinho e o odor estava horrível, como nunca havia sentido. E a água estava muito mais verde do que o normal”, conta. 

Para o ativista, é preciso ações concretas para reverter a morte anunciada da Juara. “Só conversa não resolve. Estão fazendo rede de esgoto na região, vamos ver se vai melhorar um pouco a lagoa depois que o tratamento estiver em operação”, observa.

Em nota divulgada pela assessoria de imprensa, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente disse que técnicos já estiveram no local nesta quinta-feira (14) e retornarão à lagoa Juara nesta sexta-feira (15) para finalizar as avaliações.

Comentários

Mais notícias

Serra liberada para investir dinheiro da taxa de luz no combate à covid-19

O município também irá investir em obras e pagamento de precatórios. Valor é referente a 30% da Cosip

Está na Câmara projeto que cria auxílio emergencial de R$ 400 para moradores da Serra

O município da Serra poderá ter seu próprio auxílio emergencial destinado aos moradores financeiramente mais afetados pela crise decorrente do coronavírus. Isso porque já...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!