26.6 C
Serra
sábado, 04 de abril de 2020

Terça-feira de capixaba começa sem ônibus e com muita confusão

Leia também

MPF recomenda ao Governo do ES proibir a presença de pessoas em celebrações religiosas

Única exceção seria em relação às pessoas estritamente necessárias à realização do ato, bem como às indispensáveis para transmissão...

Coronavírus: 23 pessoas estão curadas no Espírito Santo, diz Secretaria de Saúde

Dos 153 casos confirmados de coronavírus no Espírito Santo, 23 pacientes já estão curados da doença. A afirmação é...

Petiscaria da Serra oferece delivery de chopp, churrasco e porções na quarentena

Conteúdo patrocinado Não é a restrição imposta aos bares por força da pandemia que vai impedir o morador da Grande...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Na manhã desta terça-feira (4), o Terminal de Laranjeiras ficou vazio. Foto: Gabriel Almeida

Os moradores que precisaram utilizar o transporte coletivo nesta terça-feira (4), na Grande Vitória, foram pegos de surpresa. Os coletivos não saíram das garagens, enquanto os passageiros lotaram os pontos de ônibus por horas. Na Serra, o Terminal de Laranjeiras ficou praticamente vazio e quase nenhum veículo conseguia sair do local.

A moradora de José de Anchieta, Marly Santos, disse que esperou desde as 6h em seu bairro, logo em seguida foi para um ponto que fica as margens da BR-101. “Preciso chegar ao meu trabalho pois estou com as chaves da empresa. Estou desde as 6h esperando por algum ônibus, mas não vi nenhum rodando. Isso é um absurdo”, reclama.

Já o Estevão Soares, que mora na região de Carapina e trabalha na Serra Sede, esperou os ônibus por cerca de quatro horas e voltou para casa. “Estou desde cedo na rua, mas não vi nenhum coletivo circulando. Espero que essa situação se resolva logo já que não podemos ficar sem o transporte público”, disse.

A reportagem esteve no Terminal de Laranjeiras, na Serra. No local, poucos passageiros ainda insistiam em esperar por um ônibus. Uma moradora de Parque Residencial Laranjeiras, que não se identificou, relatou que foi andando para o terminal, mas chegando lá não tinha nenhum ônibus. “Cheguei no terminal às 7h00 e fiquei cerca de uma hora esperando. Vi poucos ônibus saindo do local e liguei para minha empresa, que vai vir me buscar”, relata.

O presidente do Sindirodoviários, José Carlos Salles, foi procurado pela reportagem, mas não quis comentar o assunto. “Falarei numa coletiva de imprensa logo mais”.

Início de confusão no Terminal de Laranjeiras

Ainda no Terminal de Laranjeiras, alguns motoristas tentam sair com os coletivos, enquanto rodoviários tentam impedir a saída. No vídeo abaixo, depois de um início de confusão, um coletivo conseguiu sair com passageiros.

No terminal de Laranjeiras as catracas estão liberadas e os guichês de entrada que recebem passagem foram apedrejados.

Confira o vídeo abaixo:

GREVE DOS RODOVIÁRIOS: No terminal de Laranjeiras, na Serra, alguns motoristas tentam sair com os coletivos, enquanto rodoviários tentam impedir a saída. Este do vídeo conseguiu sair do terminal com passageiros, mas a maioria não consegue. A GVBus informou que nem 10% dos ônibus saíram das garagens, o que comprometeu todo o sistema, e como consequência, o atendimento à população.

Posted by Jornal Tempo Novo on Tuesday, December 4, 2018

Passageiros lotaram pontos de ônibus na Serra. Foto: Gabriel Almeida

Nem 10% dos ônibus saíram das garagens, diz GVBus

O GVBus enviou uma nota dizendo que também foi pego de surpresa na madrugada desta terça-feira (4). Disse ainda que nem 10% dos ônibus saíram das garagens, o que comprometeu todo o sistema, e como consequência, o atendimento à população. “Situação que deixa claro que a determinação judicial não está sendo cumprida pelo Sindirodoviários, que mais uma vez surpreende os passageiros, impedindo seu direito de ir e vir, e demonstra não ter nenhum respeito às decisões judiciais”, disse em nota.

O GVBus disse ainda que desde ontem (3) as empresas entraram com uma petição de descumprimento da liminar expedida pela justiça, e o TRT-ES já está mediando a negociação, tanto que marcou uma reunião para amanhã, às 13h30. Por isso, não há motivos para essa radicalização.

“Desde o início nos colocamos à disposição dos trabalhadores para discutir uma proposta coerente com a realidade, inclusive, não medimos esforços para aumentar a oferta de reajuste inicial. Lamentamos mais uma vez a posição do Sindirodoviários e esperamos que em breve esse impasse seja resolvido”, disse na nota enviada.

Comentários

Mais notícias

Coronavírus: 23 pessoas estão curadas no Espírito Santo, diz Secretaria de Saúde

Dos 153 casos confirmados de coronavírus no Espírito Santo, 23 pacientes já estão curados da doença. A afirmação é da Secretaria de Estado da...

Petiscaria da Serra oferece delivery de chopp, churrasco e porções na quarentena

Conteúdo patrocinado Não é a restrição imposta aos bares por força da pandemia que vai impedir o morador da Grande Laranjeiras, na Serra, de curtir...

Urgente | Serra tem 27 casos confirmados do novo coronavírus

Subiu novamente o número de casos confirmados do novo coronavírus na Serra. De acordo com a última atualização divulgada pela Secretaria de Estado da...

Com mais uma morte, ES registra cinco óbitos por coronavírus

Mais uma pessoa morreu no Espírito Santo por causa do novo coronavírus. De acordo com a última atualização divulgada pela Secretaria de Estado da...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!
Precisa falar com o Tempo Novo? Envie sua mensagem