• CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 64.837 casos
  • 1.366 mortes
  • 62.968 curados
11.4 C
Serra
sexta-feira, 25 junho - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 64.837 casos
  • 1.366 mortes
  • 62.968 curados

Serra tem prejuízo de R$ 7 milhões por ano com lixões e sofre aumento de descarte irregular

Leia também

Câmara aprova prorrogação dos contratos dos professores em designação temporária

Após um intenso debate e com placar apertado de 10 votos favoráveis e 9 contrários, a Câmara da Serra...

Fortlev abre novas vagas de emprego para moradores da Serra

Líder nacional em soluções para armazenamento de água, a Fortlev abriu novas vagas de emprego para moradores da Serra....

Site de vacina da Serra recebeu 4 milhões de acessos simultâneos; número é maior que população do ES

Quatro milhões e 487 mil. Esse é o número de acessos simultâneos que o site da Prefeitura da Serra...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br
Gabriel Almeida é jornalista do Tempo Novo há mais de sete anos. Atualmente, escreve para diversas editorias do jornal.

Prefeitura tem prejuízo de R$ 7 milhões por ano com lixões. Foto: Divulgação

Mesmo com o isolamento social implantado por conta da pandemia causada pelo coronavírus, a Secretaria de Serviços da Serra está observando um aumento na quantidade de descartes irregulares de lixo, entulho e outros resíduos em pontos viciados de lixo espalhados pelo município. Durante todo o primeiro semestre deste ano, a Prefeitura da Serra aplicou 43 multas em “sujões” e apreendeu nove caminhões.

De acordo com o Município, acredita-se que esse aumento da disposição inadequada de resíduos, em especial os de construção civil e volumosos, como podas, galhos, móveis e eletrodomésticos, acontece devido ao isolamento social, já que as pessoas estão passando mais tempo em casa e limpando seus imóveis e quintais, gerando um grande volume desses resíduos, que acabam sendo dispostos de forma inadequada.

Ao TEMPO NOVO, a Secretaria de Serviços informou ainda que monitora e mantém a rotina de limpeza de 17 locais de descarte irregular de resíduos mais críticos, que recebem indevidamente grande volume de lixo. De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente, no primeiro semestre deste ano foram emitidas 43 multas por descarte irregular de entulhos. Além disso, nove veículos foram apreendidos.

Vale destacar que a Prefeitura da Serra afirma ter o prejuízo de mais de R$ 7 milhões por ano com a limpeza desses locais. O Município pede a ajuda da população e diz ainda que os moradores devem denunciar por meio do WhatsApp: 99976-2595, encaminhando fotos e vídeos de flagrantes de irregularidades.

Onde descartar entulho corretamente na Serra?

A Prefeitura da Serra mantém o programa João de Barro em andamento no bairro Novo Porto Canoa. No local podem ser descartados resíduos da construção civil de pequenos geradores da região. Fica na Avenida Amazonas, ao lado do Centro Comunitário. O horário de funcionamento é de segunda à sexta-feira, das 8 às 17 horas. Cada morador pode levar, no máximo, 15 sacos de ráfia ou 15 carrinhos de mão de entulho, por dia.

Para destinação de entulho, o município disponibiliza também a Área de Transbordo e Triagem no Bairro Barcelona, localizada a Av. Região Sudeste, 300 metros após a entrada pela BR 101, antes do posto BKR. Também existe a ATT Nova Carapina II. Todos esses locais funcionam de segunda a sábado, das 8 às 17 horas.

Para descartar mais de 15 sacos de ráfia, o morador precisa contratar uma caçamba de empresas credenciadas que são monitoradas pela prefeitura; e tem de dar uma destinação correta para o entulho, conforme prevê a lei 4.764, de 28 de dezembro de 2017, que estabelece multa de até R$ 2.224 para quem não cumpre as regras.

Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br
Gabriel Almeida é jornalista do Tempo Novo há mais de sete anos. Atualmente, escreve para diversas editorias do jornal.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!