• CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 68.100 casos
  • 1.417 mortes
  • 66.111 curados
23.7 C
Serra
sexta-feira, 23 julho - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 68.100 casos
  • 1.417 mortes
  • 66.111 curados

Serra tem menor índice de assassinatos desde quando passou a ser contabilizado em 1996

Leia também

Supermercado Casagrande multado em R$ 83 mil por fazer loja sem licença em Jacaraípe

A nova loja do supermercado Casagrande em Jacaraípe, prevista para ser inaugurada na semana que vem, foi multada em...

Estudo inglês demonstra que segunda dose de vacinas é essencial contra a variante delta

Mais um estudo demonstra a necessidade da segunda dose da vacina contra a Covid para que a proteção seja...

Gleisi Hoffman vem ao Estado para contribuir na formação de uma frente pró-Lula

  Com o avanço da popularidade de Lula no Espírito Santo e retomada do ex-presidente na preferência dos eleitores capixabas,...
Redação Jornal Tempo Novohttp://WWW.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

No 1º dia de 2020 mulher foi assassinada por companheiro no bairro Lagoa em Jacaraípe. Foto: Divulgaçao

Em meio ao desastre humanitário da pandemia que já vitimou quase 1.400 pessoas na Serra, as informações ruins se espalham na mesma proporção do vírus. É comum ouvir relatos de pessoas que entraram num verdadeiro ostracismo informacional para simplesmente proteger a saúde mental diante da dura realidade que se faz presente. Por isso, é momento também de valorizar as boas notícias, especialmente quando se trata de vidas.

E esse ano, a Serra tem sim o que comemorar na questão da violência urbana. Desde 1996, quando se iniciou a série histórica de estatísticas de homicídios, a cidade nunca registrou números nesse patamar. Na prática, é o menor índice de homicídios dentro de 25 anos.

Esse dado é muito expressivo, ainda mais na Serra, uma cidade com a reputação manchada pela violência histórica. Entre janeiro e maio, o município registrou queda de 45% nos números de assassinatos se comparado com o mesmo período de 2020, que também já tinha registrado queda em comparação a 2019.

Na verdade, as quatro cidades da Região Metropolitana da Grande Vitória apresentaram queda nos casos de homicídios com relação ao ano de 2020. A Serra lidera esse dado, seguido de Vila Velha com 41%; Cariacica 20%; e, em Vitória, a queda é de 10%.

A média da GV ficou em 31,9% nos registros de homicídios dolosos, nos cinco primeiros meses deste ano. Entre janeiro e maio de 2021, foram registrados 213 homicídios ante 313 casos no mesmo período de 2020. Este também é o menor acumulado do período desde 1996, quando se iniciou a série histórica.

O que diz o Governo Estado

Foto: Divulgação

De acordo com o Governo do Estado, os dados são resultado do ‘Programa Estado Presente em Defesa da Vida’, que tem a premissa de combater a criminalidade violenta e envolver a comunidade por meio de ações sociais.

O Governo capixaba tem concentrado esforços no combate ao tráfico de drogas, que é responsável por 80% das mortes violentas no Estado. Segundo o secretário de Segurança Pública e Defesa Social, coronel, Alexandre Ramalho, estão sendo realizadas investigações robustas, prendendo lideranças criminosas e intensificando as ações repressivas e preventivas em regiões de vulnerabilidade.

E essa é a linha de defesa do Governo do Estado, de que os resultados são uma somatória do esforço policial e investimentos na área social. Aqui na Serra, outro fator que pode explicar a queda dos números de assassinatos é o trabalho feito pela DHPP (Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa); sob a titularidade do delegado Rodrigo Sandi Mori a Delegacia tem uma das maiores taxas de elucidação de crimes no Brasil.

O diz a Prefeitura?

Carapina calibre .40 entre entre as armas que a Guarda da Serra irá portar. Foto: divulgação.

O prefeito da Serra, Sérgio Vidigal foi eleito com uma plataforma que prometia a valorização da Guarda Municipal e o uso de tecnologia contra o crime. Em seis meses de Governo na Serra, algumas dessas ações já têm sido tomadas.

Houve um aumento do efetivo da Guarda Municipal passando de 97 profissionais em dezembro de 2020 para 154 em abril de 2021, o que significa um crescimento de 58,8% no efetivo da Guarda.

A Guarda da Serra passará a contar também com armas longas como carabinas e espingardas, além das armas de choque. A Prefeitura defende também que a ampliação do sistema de vídeo monitoramento em 98 câmeras também contribuiu com a redução de crimes.

Redação Jornal Tempo Novohttp://WWW.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!