28.4 C
Serra
quarta-feira, 28 de outubro de 2020

Rede de Audifax pede impugnação de partido aliado de Vidigal

Leia também

Vacinação contra a Poliomielite e Sarampo é prorrogada até final de novembro

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite, para crianças de um ano a menor de cinco anos de...

De Dudu Piu Piu a Voz de Trovão: confira os nomes engraçados dos candidatos a vereador da Serra

A Serra tem 748 candidatos ao cargo de vereador e não foram poucos os que apostaram em nomes engraçados...

Atletas da Serra se divertem e alegram fãs na onda do TikTok

O TikTok – aplicativo de rede social que virou febre entre milhões de pessoas do mundo – também está...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Disputa pelo comando da Prefeitura da Serra segue esquentando. Foto: Jansen Lube

A Rede Sustentabilidade – atual partido do prefeito Audifax Barcelos – acionou a Justiça para tentar impugnar a participação do Partido Social Democrático (PSD) na coligação do candidato Sérgio Vidigal (PDT), que disputa a prefeitura pela 7ª em 28 anos. A Rede acusa o partido de não ter realizado corretamente a convenção partidária.

No documento que solicita a impugnação, o partido de Audifax se dirige contra a participação do PSD na coligação ‘A Serra vai pra frente’ e se justifica afirmando, entre outras coisas, que o presidente municipal do PSD decidiu individualmente, sem a participação dos dirigentes municipais, pela formação da coligação majoritária e o lançamento de candidatos a prefeito e vice não filiados ao partido – que no caso é a chapa Sérgio Vidigal e Thiago Carreiro.

A Rede ainda afirma que na convenção foi delegado poderes à Comissão Executiva Municipal Provisória para proceder as tratativas de apoio à candidatura de Vidigal. O documento, ao qual o TEMPO NOVO teve acesso, ainda cita uma afirmação que teria sido feita pelo 2º Secretário e Procurador do Partido, Leonardo Costa da Silva, em sua carta de renúncia.

“O agora ex-dirigente registra o nobre procurador que não houve deliberação da Executiva a respeito. O que é reconhecida por todos os presentes. Mas essa falha não tem como ser suprida no momento, se houver qualquer questionamento futuro deverá ser respondido pela Coligação. O procurador do partido alertou que esse fato poderá ser objeto de questionamentos futuros”, afirmou Leonardo Costa – segundo a justificativa da Rede.

Com essas questões apontadas, a Rede conclui que as ações realizadas pelo presidente do PSD foram contra as normas gerais que precisam ser cumpridas por todos os demais partidos e finaliza dizendo que, neste caso concreto, a decisão foi tomada por quem não recebeu efetiva delegação, ou seja, pelo Presidente do PSD-Serra, que agiu isoladamente.

A reportagem procurou o presidente do PSD-Serra, mas não o encontrou. O espaço está aberto e caso a direção do partido deseje se manifestar, essa matéria será atualizada com o posicionamento.

Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Mais notícias

De Dudu Piu Piu a Voz de Trovão: confira os nomes engraçados dos candidatos a vereador da Serra

A Serra tem 748 candidatos ao cargo de vereador e não foram poucos os que apostaram em nomes engraçados para chamar a atenção do...

Atletas da Serra se divertem e alegram fãs na onda do TikTok

O TikTok – aplicativo de rede social que virou febre entre milhões de pessoas do mundo – também está fazendo a cabeça de atletas...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!