27.9 C
Serra
sábado, 28 de março de 2020

Prefeitura estuda liberar 40 vagas para ambulantes em Laranjeiras

Leia também

Mais de 43 mil moradores já se vacinaram contra gripe na Serra

Durante a primeira semana da Campanha de Vacinação contra gripe para os grupos prioritários, a Serra já imunizou mais...

Casagrande anuncia empréstimo sem juros e adiamento de impostos para ajudar microempresas do ES

Em pronunciamento na manhã deste sábado (28), o governador Renato Casagrande (PSB) anunciou uma série de medidas para ajudar...

Estado avalia multar e até cassar registro de quem abrir comércio

O Governo do Estado avalia multar e até cassar registro de comércio considerado não essencial durante a vigência das...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Avenida Central de Laranjeiras sem camelôs, depois da ação da Prefeitura na última segunda (16). Foto: Ana Paula Bonelli

A avenida Central de Laranjeiras tem sido palco nos últimos anos de diversas situações que envolvem os vendedores ambulantes e a Prefeitura da Serra. A última delas ocorreu na segunda (16) quando o município fez uma ação para retirar os camelôs das vias do bairro – o que gerou revolta dos trabalhadores informais que fizeram manifestações pacíficas com apitaço na Norte Sul, na BR-101 e também na sede da Prefeitura ao longo da semana.

Jefferson Borges Degasperi é um dos líderes do movimento dos camelôs. Segundo ele, trabalham aproximadamente 100 ambulantes em Laranjeiras. “Participamos de uma reunião com a Secretaria de Segurança e também com o departamento de posturas e o que pedimos foram quarenta vagas para trabalharmos começando da Loja Simonetti até o Banestes, contando com as três transversais, que são a V2, V5 (que compreende as ruas da Naara e Itaú) e Segunda Avenida”, detalha Jefferson pontuando que os ambulantes também se comprometeram a ser uma espécie de fiscal da avenida. “Vamos ajudar a fiscalizar para que novos ambulantes não ocupem o espaço público, além do que for permitido”.

Segundo ele, os dias sem vendas estão prejudicando as famílias dos ambulantes. “Temos que levar o sustento para casa e todos estes dias parados têm deixado muita gente no prejuízo financeiro. Queremos tanto quanto a população que esta situação seja revolvida, por isso, estamos abertos ao diálogo com o poder público para que possamos dar continuidade ao nosso trabalho”, conta.

O TEMPO NOVO procurou a Prefeitura da Serra para falar sobre o assunto que confirmou que os ambulantes solicitaram 40 vagas na Av. Central, em Laranjeiras. Por meio de nota, disse ainda, que vai avaliar a proposta junto aos envolvidos: lojistas, Ministério Público, secretarias, entre outros. Para isso, serão agendadas conversas com todos.

Comentários

Mais notícias

Casagrande anuncia empréstimo sem juros e adiamento de impostos para ajudar microempresas do ES

Em pronunciamento na manhã deste sábado (28), o governador Renato Casagrande (PSB) anunciou uma série de medidas para ajudar empreendedores de menor porte na...

Estado avalia multar e até cassar registro de quem abrir comércio

O Governo do Estado avalia multar e até cassar registro de comércio considerado não essencial durante a vigência das medidas de restrição para controlar...

Comerciantes fazem manifestação na Serra para pedir reabertura de lojas

Empresários que possuem lojas em Laranjeiras e também na Serra Sede, fizeram uma manifestação na última sexta (27) pedindo a Prefeitura para voltar abrir...

Repasse de R$ 20 milhões para municípios e cestas básicas para alunos do Estado

O Governo do Estado anunciou na tarde da sexta-feira (27) que vai repassar quase R$ 20 milhões para fortalecer as ações de enfrentamento e...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!
Precisa falar com o Tempo Novo? Envie sua mensagem