Prefeito vai à justiça por trevo na BR-101

0
CIDADE POMAR
Por conta do alto número de acidentes com vítimas fatais, o trecho começa a ser conhecido como “Trevo da Morte”. Foto: Arquivo TN / Bruno Lyra

Por Conceição Nascimento

O prefeito Audifax (Rede) entrou na justiça contra o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit) para que o órgão conclua as obras do trevo de Cidade Pomar, que por conta das gravidades dos acidentes já está sendo chamado de trevo da morte. As obras iniciadas em 2009 e que deveriam ter sido concluídas em outubro de 2013. As intervenções estão orçadas em aproximadamente R$ 20 milhões, já que mudanças no projeto podem resultar em aditivos contratuais. Além disso, Audifax também afirmou que vai buscar ajuda junto à bancada federal capixaba sobre o assunto.

Segundo informações do coordenador de Governo da Prefeitura da Serra, Jolhiomar Massariol, foram feitas diversas tentativas de acordo por parte da prefeitura junto ao Dnit. Ele lembrou que o prefeito já acionou o Ministério Público Federal em função dos atrasos nas obras, que atualmente se encontra parada.

“É uma obra que a cidade precisa, já que as pessoas que trafegam no trecho da BR 101 estão em risco. O Dnit tem colocado que a obra tem problemas de concepção de projetos e precisando da autorização do Governo federal e outras burocracias. O prefeito fez todas as tentativas possíveis até chegar ao ponto de judicializar. A orientação da Procuradoria é de que iremos até as últimas instâncias para garantir a conclusão da obra”, disse Massariol.

A assessoria de imprensa do Dnit disse que a operação do KM 261 da BR101 (Trevo de Cidade Pomar) é de responsabilidade da ECO101, concessionária que administra a via, e que a obra em questão está sendo analisada conjuntamente pelo DNIT e pela ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres para fins de transferência da execução da obra pela própria ANTT”.

 

Comentários