25.1 C
Serra
terça-feira, 22 de setembro de 2020

PDT de Vidigal e PSB dos Lamas fazem reunião para se reaproximar visando eleição

Leia também

Após forte chuva, bairros da Serra ficam sem energia

Após a chegada das chuvas intensas que estavam previstas para esta terça-feira (22), as comunidades de Valparaíso e Serra...

CPF do estudante passa a ser obrigatório para matrícula na rede pública de ensino

A Secretaria da Educação (Sedu) passou a estabelecer, a obrigatoriedade de registro do número do Cadastro Nacional de Pessoas...

Polícia prende criminosos com metralhadora e drogas na Serra

A noite da última segunda-feira (21) terminou com apreensão de drogas, metralhadoras e prisão de criminosos na Serra. Tudo...
Maria Nascimento
Maria Nascimento é repórter do Tempo Novo há 18 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal, principalmente para a de Política.

Desde a eleição de 2018, Casagrande e Vidigal retomaram a aliança. Foto: Arquivo TN/Gabriel Almeida

Com o discurso de reaproximação o PDT da Serra busca uma aliança com o PSB visando as eleições 2020. Lideranças das duas legendas se reuniram nesta quarta-feira (22), na sede dos socialistas, em Jardim Limoeiro. Entre os presentes estavam os presidentes municipais de ambos os partidos, membros das executivas e um representante da Estadual.

Estiveram na reunião Márcia Lamas, vice-prefeita da Serra, Madalena Santana, que ocupa um cargo no Governo do Estado e é vista como uma das articuladoras políticas do deputado Sérgio Vidigal (PDT), Pedro Paulo Souza Nunes e Alessandro Comper. Membro da Executiva do PSB, o vereador Cabo Porto não foi convocado para a reunião.

Segundo informações não oficiais sobre o encontro, a proposta do PDT é de selarem um acordo e, mais à frente, decidirem quem encabeça a chapa e quem ocupa a vice. Mas os socialistas estão reticentes e uma nova conversa foi agendada. Em comum, tanto o PDT quanto o PSB estão na alçada de liderança do governador Renato Casagrande.

PSB diz que Bruno Lamas é o candidato do governador Casagrande na Serra. Foto: Divulgação

Uma das dificuldades para o PSB aceitar a aliança é o fato de que o ex-prefeito Sergio Vidigal, potencial candidato pelo PDT, vem perdendo musculatura política e para o PDT essa aliança é fundamental. O PSB, por sua vez, tem o nome de Bruno Lamas como pré-candidato e essa candidatura poderia dificultar uma vitória pedetista no primeiro turno.

“Falaram sobre reaproximação, caminhar juntos e definir a cabeça de chapa mais à frente e mencionaram que essa aliança já se confirmou por 20 anos. Admitiram que erraram ao romper com o PSB”, disse uma pessoa que participou do encontro.

De acordo com o presidente municipal do PDT, Alessandro Comper a ideia é aproximar com o PSB, já que ambos os partidos são aliados em nível estadual e nacional.

“Estivemos as duas executivas reunidas no final do dia de ontem para reabrir os canais de diálogo no Município de Serra. Até porque Nacional e Estadualmente os partidos já trabalham num mesmo projeto. Tanto o PSB quanto o PDT trabalham por candidatura própria para a eleição, mas isso não impede que o diálogo seja estabelecido”, disse Comper.

Comentários

Maria Nascimento
Maria Nascimento é repórter do Tempo Novo há 18 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal, principalmente para a de Política.

Mais notícias

CPF do estudante passa a ser obrigatório para matrícula na rede pública de ensino

A Secretaria da Educação (Sedu) passou a estabelecer, a obrigatoriedade de registro do número do Cadastro Nacional de Pessoas Físicas (CPF) do estudante, junto...

Polícia prende criminosos com metralhadora e drogas na Serra

A noite da última segunda-feira (21) terminou com apreensão de drogas, metralhadoras e prisão de criminosos na Serra. Tudo começou quando policiais militares do...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!