25 C
Serra
quinta-feira, 28 de Maio de 2020

Ônibus não vão circular nesta sexta (14), diz sindicato

Leia também

Covid-19 também provoca epidemia de desemprego na Serra

Locomotiva econômica e município de maior população do ES, a Serra é a cidade com mais demissões nesta pandemia...

Deputados suspendem recesso parlamentar de julho e devem retomar sessões presenciais

Os deputados estaduais capixabas devem retomar as sessões presenciais nas próximas semanas. O presidente da Assembleia Legislativa do Espírito...

Romeiros da Penha promovem ação solidária em Laranjeiras para ajudar necessitados

Por conta da pandemia da Covid-19 eventos públicos foram cancelados e a tradicional romaria dos homens que faz parte...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Sindirodoviários afirma que aderiu a “Greve Geral vai acontecer sexta-feira”. Foto: Gabriel Almeida

Os capixabas que dependem do transporte público para se locomoverem podem não contar com os ônibus do sistema Transcol na próxima sexta-feira (14). Isso porque o Sindirodoviários aderiu a uma manifestação que está prevista para o mesmo dia em várias cidades brasileiras. 

Ainda não está decidido se haverá alguns ônibus circulando ou se toda a frota será paralisada. De acordo com o presidente do Sindirodoviários, José Carlos Salles, tudo depende de uma reunião que deve acontecer na tarde desta quarta-feira (12) com os rodoviários. “O sindicato já aderiu a Greve Geral de sexta, que vai ser uma manifestação no Brasil todo. Mas ainda vamos conversar com os rodoviários para ver como será a paralisação. Não é uma greve nossa, é um protesto”, afirma.

A paralisação dos ônibus é uma manifestação contra a reforma da Previdência proposta pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL). Os rodoviários capixabas, assim como outras categorias do país, estão prometendo uma “grande greve geral” nesta semana.

No Brasil, diversas Centrais sindicais estão convocando trabalhadores de várias categorias para aderirem ao movimento. Além de serem contra a reforma da Previdência proposta por Bolsonaro, o protesto também é contra cortes na educação e pede maior geração de empregos, além da retomada do crescimento na economia.

GVBus diz que greve é abusiva e aciona Justiça para ônibus circularem na sexta

O Sindicato das Empresas de Transporte Metropolitano da Grande Vitória (GVBus) afirmou que a greve é abusiva e acionou a Justiça para impedir que o movimento aconteça. O GVBus quer 100% da frota dos ônibus circulando normalmente na sexta, além de acionar a Justiça para cortar o ponto dos trabalhadores e aplicar multa no Sindirodoviários. Em nota, o GVBus disse que essa ação é “para que o direito de ir e vir da população da Grande Vitória seja garantido.

Confira atualizações desta matéria:

Com multa de R$ 200 mil, rodoviários serão obrigados a manter ônibus circulando na sexta

Bancários aderem à greve geral e agências não irão funcionar na sexta

Professores aderem à greve geral contra propostas de Bolsonaro

 
Comentários

Mais notícias

Deputados suspendem recesso parlamentar de julho e devem retomar sessões presenciais

Os deputados estaduais capixabas devem retomar as sessões presenciais nas próximas semanas. O presidente da Assembleia Legislativa do Espírito Santo, deputado Erick Musso (Republicanos),...

Romeiros da Penha promovem ação solidária em Laranjeiras para ajudar necessitados

Por conta da pandemia da Covid-19 eventos públicos foram cancelados e a tradicional romaria dos homens que faz parte da Festa de Nossa Senhora...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!