24 C
Serra
sábado, 31 de outubro de 2020

Bancários aderem à greve geral e agências não irão funcionar na sexta

Leia também

Estado quer proibir comícios e passeatas de políticos por causa da Covid-19

Cenas de aglomerações em eventos de campanhas políticas viraram parte da rotina durante as eleições municipais deste ano, inclusive...

Motorista embriagado bate carro em carreta e duas pessoas ficam feridas na Serra

A Serra registrou, na manhã desta sexta-feira (30), mais um acidente causado por motoristas que insistiram em dirigir alcoolizados....

Homem é assassinado em plena luz do dia no bairro Feu Rosa

Um homem foi assassinado em plena luz do dia e no meio da rua no bairro Feu Rosa, na...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Os bancários aderiram à greve geral e agências não irão funcionar amanhã (14). Foto: Arquivo / Agência Brasil.

Além dos rodoviários que confirmaram uma paralisação para a próxima sexta-feira (14) – entenda mais aqui – os bancários capixabas decidiram que irão aderir à greve geral e com isso, as agências não irão funcionar amanhã. O movimento, que está movimentando trabalhadores de diversas categorias em todo o Brasil, é contra a reforma da Previdência proposta por Jair Bolsonaro (PSL).

No Brasil, diversas Centrais sindicais estão convocando trabalhadores de várias categorias para aderirem ao movimento. Além de serem contra a reforma da Previdência proposta por Bolsonaro, o protesto também é contra cortes na educação e pede maior geração de empregos, além da retomada do crescimento na economia.

De acordo com o Sindibancários, a decisão de aderir ao movimento foi tomada em assembleia na noite da última terça-feira (11). Disse ainda que a partir das 13h da sexta vai acontecer um ato unificado na Reta da Penha, em Vitória.

 “A decisão da categoria foi pela adesão à greve geral, entendo que o momento é muito grave diante da ameaça da reforma da Previdência, os cortes da educação e o crescimento do desemprego. As medidas desse governo são de ataque aos mais pobres. É importante todos os trabalhadores e trabalhadoras aderirem à greve, pois são eles que estão sendo diretamente atingidos pelas políticas do governo”, afirmou Jonas Freire, coordenador geral do Sindicato.

Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Mais notícias

Motorista embriagado bate carro em carreta e duas pessoas ficam feridas na Serra

A Serra registrou, na manhã desta sexta-feira (30), mais um acidente causado por motoristas que insistiram em dirigir alcoolizados. Dessa vez, um veículo de...

Homem é assassinado em plena luz do dia no bairro Feu Rosa

Um homem foi assassinado em plena luz do dia e no meio da rua no bairro Feu Rosa, na Serra, na manhã desta sexta-feira...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!