• CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 41.410 casos
  • 767 mortes
  • 40.067 curados
24 C
Serra
quinta-feira, 04 março - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 41.410 casos
  • 767 mortes
  • 40.067 curados

OAB-ES “privilegia poucos”, é “arcaica” e cada vez “mais política”, diz advogada Erica Neves

Leia também

Festival Voadora terá 12 shows autorais com destaques da música capixaba  

Cento e oitenta e seis projetos foram inscritos para o processo de seleção do Festival Voadora, cujas apresentações acontecem entre...

Detran implanta exame teórico digital na Ciretran Serra Sede e facilita vida de moradores

O município da Serra receberá mais uma Sala de Exames Teóricos digital do Departamento Estadual de Trânsito do Espírito...

Vereador defende regulamentação do serviço de mototáxi na Serra

  Por meio do Projeto Indicativo de Lei 43/2021, o vereador Pablo Muribeca (Patriota) defende a regulamentação do serviço de...
Redação Jornal Tempo Novohttp://WWW.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

A advogada Erica Neves é uma das expoentes do movimento ‘OAB que queremos’ e desponta como pré-candidata a presidente da instituição. Foto: divulgação.

A advocacia capixaba está cada vez mais próxima de passar por um novo processo eletivo para a escolha do novo(a) presidente da OAB-ES (Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Espírito Santo). Pensando nisso, o TEMPO NOVO conversou com a advogada Erica Neves, que vem despontando como pré-candidata ao cargo de presidente da instituição, sobre alguns temas de relevância para a advocacia.

Erica é uma das expoentes do movimento ‘OAB que queremos’, que busca renovar algumas práticas da instituição. Ele defende a modernização da OAB – que de acordo com ela ainda é “arcaica”; aponta interferência política na instituição; e cobra mais transparência, inclusive com o fim do cartão corporativo; entre outros.

O que move a sua paixão pela advocacia?

A advocacia é uma profissão que traz soluções para os mais variados problemas que as pessoas e as empresas podem passar ao longo de toda a vida. Hoje em dia ainda consegue encontrar soluções mais rentáveis e atua muito na prevenção, se colocando neste momento como investimento rentável a qualquer cliente. E este sentimento de contribuição para a vida da sociedade nunca deixa de existir na vida de quem escolheu exercer a profissão.

“Precisamos colocar a OAB a serviço da advocacia e não ao contrário. Isso se faz com mudança completa da estrutura de pensamento do gestor”, diz Erica Neves

Esta mudança do perfil e da nossa atuação me motivam demais, os jovens estão entrando com uma advocacia mais dinâmica, mais digital, com mais ímpeto de empreender de novas formas, com mais visão e ferramentas empresariais para seus escritórios e com mais modernidade até na forma de se colocar disponível no mercado. Sou uma apaixonada por evolução, e aos vinte anos de profissão poder participar disso, incentivar, evoluir e sair do formato padrão anterior, é maravilhoso. Tudo isso me move.

Qual o papel da OAB para fortalecer a advocacia capixaba?

O papel da OABES é ser parceira da advocacia em tudo e em todos os posicionamentos pensar na advocacia em primeiro lugar, é acompanhar os tempos atuais e prover a advocacia das atualizações e ferramentas que visem à inserção do mercado de hoje em dia, e claro, manter diálogo institucional em favor do exercício da nossa profissão e das nossas prerrogativas em qualquer nível. Os interesses e receios pessoais de quem dirige a Ordem devem ser extirpados!

O que é o movimento ‘OAB que queremos’?

Será uma opção de escolha para a advocacia ano que vem, porque o que temos hoje não é o que parte da advocacia quer e precisa da sua instituição de classe, uma OAB que privilegia poucos, que está num modelo arcaico há muitos anos e cada vez mais política, parece que temos um político e não um advogado e gestor à frente da nossa OAB, a pessoalidade é explícita, o formato político e o populismo das ações são bem claros, estão todos percebendo e criticando. Até inventando comissões sem nexo e sem objetivo com a expectativa de garantir reeleição com a “honraria” concedida a alguns advogados, o que para mim é uma covardia com a classe.

Em termos de ações objetivas, quais sãos as propostas?

Precisamos colocar a OAB a serviço da advocacia e não ao contrário. Isso se faz com mudança completa da estrutura de pensamento do gestor. Primeiro não pensar em reeleição, isso garante uma infinidade de mudanças na postura e nas ações. A instituição precisa ser completamente transparente e isso se faz em todos os níveis e em tempo real hoje em dia! A OAB-ES hoje é toda digital e já está com estrutura para isso. Acabar com esse cartão de crédito corporativo de forma imediata, isso nunca existiu antes, porque temos que ter rigidez e controle com as despesas.

“Os jovens hoje não estão com empatia nenhuma com a OAB, percebem as ações populistas e programas que não resultam em nada de melhora na nossa profissão”, dispara.

Podemos mudar os conceitos na ESA e das Comissões em seus objetivos e formatos atuais. Outras OAB dispõem de sistemas de gestão disponível e gratuito, cursos de instituições qualificadas em áreas como empreendedorismo, negociação, modelos de gestão, marketing e relacionamento com clientes, recursos e relacionamentos humanos, responsabilidade social da empresa, oratória etc. É possível e cabível uma gestão descentralizada além de orçamento participativo. Enfim, são muitas mudanças para trazer uma OAB parceira e útil à advocacia.

 Qual a relação da Jovem Advocacia com as mudanças que este movimento pretende?

A jovem advocacia precisa ser mais atendida pela OAB, e não no sentido de massa de votos com programas populistas que ajudam meia dúzia de conhecidos e divulgam como se fosse a solução, mas na verdade eles estão desistindo da profissão. Precisa ter projetos que atendam a todos, para que eles estejam preparados, saibam tomar boas decisões analisando as oportunidades de mercado e comprando-as, sabendo iniciar seus escritórios de forma correta, segura, com gestão, que os coloque à frente das tecnologias para o mercado atual. Os jovens hoje não estão com empatia nenhuma com a OAB, percebem as ações populistas e programas que não resultam em nada de melhora na nossa profissão. São jovens muito mais conectados, críticos e questionadores do que nós fomos diante da OAB, devemos respeitar isso e levar uma OAB mais moderna e atual em suas práticas administrativas, porque eles estarão presentes e com empatia nas transformações que participarem.

Sobre a eleição da OAB:

Pelo regimento da instituição, a eleição da OAB deve acontecer na segunda semana de novembro de 2021. No entanto a data será definida por cada seccional.

Sobre a advogada Erica Neve:

Advogada graduada pela Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), especialista em Direito do Estado e em Direito do Consumidor pela Universidade Gama Filho, Erica Neves é sócia fundadora de seu escritório de Advocacia e Consultoria, além de ter atuado na Ordem dos Advogados, como membro da Comissão Nacional do Direito do Agronegócio (2016- 18), Presidente da Comissão de Fiscalização e Propaganda (2016- 17) e Secretária Geral Adjunta (2016-08).

 

Redação Jornal Tempo Novohttp://WWW.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Saiba mais
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!