20.7 C
Serra
quarta-feira, 22 setembro - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 71.679 casos
  • 1.485 mortes
  • 69.752 curados

Moradores denunciam paralisação nas obras da Rotatória do Ó e Prefeitura confirma ‘ritmo reduzido’

Leia também

Vendaval destrói poste e deixa bairro da Serra sem energia elétrica

O vendaval da noite desta terça-feira (21) está deixando estragos em alguns bairros da Serra. Em Vila Nova de Colares,...

Calorão na Serra dá lugar a chuva e ventos de até 40 km/h nessa quarta-feira

No dia em que marca a passagem para a Primavera no Hemisfério Sul, o avanço de um sistema frontal...

Assembleia Legislativa aprova regras para gratuidade em ônibus

  Deputados estaduais aprovaram nesta quarta-feira (21) o Projeto de Lei Complementar 24/2021, que faz ajustes à Lei Complementar 971/2021....
Redação Jornal Tempo Novohttp://WWW.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

Obra está em ritmo lento. Foto: Divulgação

A construção da nova Rotatória do Ó, em Parque Residencial Laranjeiras, segue causando polêmica entre os moradores da cidade. Quem passa pela região, seja motoristas, pedestres ou ciclistas, afirma que a obra – iniciada em 2020 e com prazo para ser entregue em agosto de 2022 – está paralisada e com pouquíssima, quando nenhuma, sinalização de trabalhadores no local. A Prefeitura da Serra, no entanto, assume ritmo lento, mas nega paralisação.

Um morador da região, que se identificou como Ulisses, afirmou que passa pelo local todos os dias e só encontra máquinas paradas. Ele ainda reclama que devido ao desvio feito pelo Município, a rota diária ficou complicada e, inclusive, faz com que os motoristas gastem mais gasolina.

“Temos que dar uma volta enorme pela Avenida Talma Rodrigues para seguir caminho rumo a BR-101 e Laranjeiras. Com o preço alto dos combustíveis, o custo aumentou. Eu passo todo dia por lá e só vejo máquinas paradas”, denunciou.

De Morada de Laranjeiras, outro morador também reclamou da situação. Entretanto, preferiu não se identificar. Ele ainda questiona o motivo da suposta paralisação e afirma que a população precisa da obra pronta no prazo correto e não com atrasos.

“Nós precisamos que a construção seja adiantada e não atrasada, pois o impacto do desvio feito pela obra está sendo sentido por nós que residimos em Morada. Além de gastar mais tempo para sair do bairro, ficamos presos em engarrafamentos e gastamos mais combustível”, reclama, e diz, que em média as corridas por aplicativos de Morada até a Avenida Central de Laranjeiras têm ficados de R$ 6 a R$ 10 mais caras.

Prefeitura nega paralisação, mas confirma redução de ritmo

A reportagem levou os questionamentos para a Prefeitura da Serra. Através da Secretaria de Obras da Serra (Seob), o Município garantiu que a obra não está paralisada, mas teve que sofrer redução nos ritmos dos serviços. De acordo com o texto da nota, isso aconteceu devido a alterações no Projeto do Programa de Mobilidade Urbana da Serra.

“Em 2014, o Projeto do Programa de Mobilidade Urbana da Serra, tinha previsto a implantação de BRT em várias vias do município. Como o BRT não foi adiante, em 2017 ficou decidido que o projeto seria realizado em etapas. Por conta das alterações, o projeto das obras do Ó precisou passar por adequações e isso fez com que os ritmos dos serviços fossem reduzidos, mas não paralisados”, disse a secretaria.

A Seob esclareceu, ainda, que já está planejada a retomada dos serviços maiores, como a implantação da passagem inferior 1 e que a obra terá outras frentes de serviços posicionadas para realizar a implantação das passagens inferiores 2 e 3.

“A primeira fase das obras trata-se do trecho que liga o Terminal de Laranjeiras à Rotatória da Biancogres, na Av. Talma Rodrigues”, explicou.

Redação Jornal Tempo Novohttp://WWW.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!