26.8 C
Serra
terça-feira, 22 de setembro de 2020

Ministério público pede perda de mandato e de direitos políticos para Geraldinho Feu Rosa

Leia também

Polícia prende criminosos com metralhadora e drogas na Serra

A noite da última segunda-feira (21) terminou com apreensão de drogas, metralhadoras e prisão de criminosos na Serra. Tudo...

Detran lança campanha educativa para mostrar fragilidade da vida no trânsito

“E se fosse você?” Esse é o questionamento feito pelo Departamento Estadual de Trânsito do Espírito Santo (Detran|ES) aos...

Com brinquedos educativos e livros sensoriais, psicóloga estimula desenvolvimento de crianças

Moradora de Manguinhos, na Serra, Maiara Pirovani, que é artesã e psicóloga, criou um projeto diferenciado voltado principalmente para...
Maria Nascimento
Maria Nascimento é repórter do Tempo Novo há 18 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal, principalmente para a de Política.

Geraldinho é conhecido por excentricidades, entre elas deitar dentro de um caixão para protestar contra exoneração de aliados seus em uma unidade de saúde. Foto: divulgação

Afastado das funções parlamentares desde junho, o vereador José Geraldo Carreiro, o Geraldinho Feu Rosa (sem partido) pode perder o mandato. É o que defende o Ministério Público Estadual, por meio da Promotoria da Serra. O órgão solicitou à Justiça que Geraldinho continue afastado da Câmara e que, ao final do processo que responde por rachid, perca o mandato e ainda seus direitos políticos por cinco anos.

O vereador foi denunciado por um ex-assessor, que comprovou a prática do rachid por meio de um vídeo onde o vereador cobrava a contribuição dos seus assessores. Geraldinho nega.

Geraldinho está afastado, após determinação da juíza da Vara da Fazenda Pública Municipal, Telmelita Guimarães. Por meio de sua assessoria, a juíza informou a reportagem há duas semanas que vai anunciar sua decisão sobre o processo antes do início do recesso do Judiciário, em 20 de dezembro.

A reportagem acionou o Ministério Público para se pronunciar sobre o caso, mas até o momento não obteve retorno.

Já a defesa do vereador foi procurada, mas disse que ainda não vai comentar o assunto. “Nosso prazo para apresentar alegações finais é dia 27 e não tivemos acesso às alegações finais do MP, portanto não vamos nos pronunciar sobre o assunto”, disse o advogado Helio Maldonado.

 

 

Comentários

Maria Nascimento
Maria Nascimento é repórter do Tempo Novo há 18 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal, principalmente para a de Política.

Mais notícias

Detran lança campanha educativa para mostrar fragilidade da vida no trânsito

“E se fosse você?” Esse é o questionamento feito pelo Departamento Estadual de Trânsito do Espírito Santo (Detran|ES) aos motociclistas, em sua nova campanha...

Com brinquedos educativos e livros sensoriais, psicóloga estimula desenvolvimento de crianças

Moradora de Manguinhos, na Serra, Maiara Pirovani, que é artesã e psicóloga, criou um projeto diferenciado voltado principalmente para crianças. Com o projeto ‘Desenvolvendo...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!