Ministério Público divulga lista de crimes investigados após a paralisação da PM | Portal Tempo Novo

Serra, 17 de outubro de 2018

Portal Tempo Novo - O Portal da Serra, ES

Geral

Serra, 8 de Fevereiro de 2018 às 15:55

Ministério Público divulga lista de crimes investigados após a paralisação da PM

Paralisação aconteceu em fevereiro de 2017

Por Maria Nascimento
[email protected]

durante a greve da PM, policiais civis e rodoviários federais tiveram trabalho dobrado para tentar conter a violência, que aumentou muito. Foto: Divulgação

O Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES) divulgou números referentes aos trabalhos de investigações por crimes cometidos em fevereiro de 2017, por ocasião da paralisação dos policiais militares no Estado. Uma força-tarefa foi instituída para investigar tais crimes, juntamente com a Promotoria de Justiça junto à Vara da Auditoria Militar.

 
A força-tarefa priorizou, inicialmente, a apuração dos homicídios consumados, dos incêndios de ônibus, latrocínios, ações das mulheres e parentes de policiais e crimes militares. 
 
O relatório, atualizado até o final de janeiro de 2018, aponta que o MPES já ofereceu à Justiça 1.087 ações penais referentes a crimes cometidos durante o movimento dos militares. Desse total, foram oferecidas 76 ações penais que tratam de homicídios cometidos durante a paralisação, o correspondente a 36% do total. No país, a média de esclarecimentos de casos de homicídios gira em torno de 15%, de acordo com o Anuário Brasileiro de Segurança Pública.
 
Em relação aos cinco casos registrados de ataques a ônibus, três foram denunciados e representados à Justiça, e os outros dois foram arquivados por desconhecimento de autoria. O MPES também apresentou à Justiça 172 ações penais referentes a roubos e 154 ações penais por casos de furtos praticados em fevereiro, durante o movimento paredista.
 
Estão em andamento 106 Inquéritos Policiais Militares (IPMs), enquanto outros 25 já foram concluídos. Do total de IPMs encerrados, o MPES ofereceu 14 denúncias que envolvem 30 militares, sendo oito oficiais e 22 praças.
 
Os números:
 
Total de ações ajuizadas: 1087
 
Força-tarefa
– Homicídios: Ações Penais ajuizadas pelo MPES: 76
– Roubos: Ações Penais ajuizadas pelo MPES: 172
 – Furtos:  Ações Penais ajuizadas pelo MPES: 154
– Ataques a ônibus: Dos cinco casos, três foram denunciados e representados e dois arquivados por desconhecimento de autoria.
– Latrocínios: três denúncias (dois outros Inquéritos Policiais foram concluídos em novembro e resultarão em denúncias). Três casos ainda estão sob investigação.
 
Promotoria de Justiça junto à Vara da Auditoria Militar
– 106 Inquéritos Policiais Militares (IPMs) em andamento
– 25 IPMs concluídos
– 14 denúncias oferecidas à Justiça
– 30 militares denunciados – oito oficiais e 22 praças
 
 



O que você acha ?

Você já brigou com amigos e familiares por conta de política?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...

Veja também

Portal Tempo Novo

Rua Euclides da Cunha, 394 - sl 103 e 104 - Laranjeiras, Serra, ES

CEP:29165-310 - Tel: 27 3328-5765

Todos os direitos reservados ao Jornal Tempo Novo © Desenvolvido por